UFOPA tem recredenciamento aprovado pelo MEC

UFOPA tem recredenciamento aprovado pelo MEC

O Ministério da Educação (MEC) aprovou o recredenciamento da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa). A decisão foi publicada nesta sexta-feira, 13 de julho de 2018, no Diário Oficial da União, por meio da Portaria nº 666, de 12 de julho de 2018. O recredenciamento é valido pelo prazo de oito anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Instituição de ensino superior pública federal sediada no município de Santarém (PA), criada há oito anos, a Ufopa foi aprovada pelos avaliadores do MEC com conceito institucional 4, numa escala de 1 a 5.
Confira aqui a Portaria nº 666, de 12 de julho de 2018, publicada no Diário Oficial da União.

De acordo com o relatório de avaliação do MEC, a Ufopa “é uma instituição que oferece um serviço educacional de qualidade e excelência acadêmica”. A Ufopa funciona regularmente com 48 cursos de graduação presenciais, dos quais 37 cursos já foram reconhecidos pelo MEC. A instituição apresenta estrutura multicampi, estando presente nos municípios paraenses de Santarém (sede), Alenquer, Itaituba, Juruti, Monte Alegre, Óbidos e Oriximiná.

“A renovação do credenciamento da Universidade significa que estamos trabalhando naquilo que foi planejado como instituição universitária de educação superior, na perspectiva do planejamento, da consolidação do corpo docente, da vinculação do projeto de desenvolvimento institucional e das ações desenvolvidas no contexto do ensino, da pesquisa e da extensão”, afirma a pró-reitora de Ensino de Graduação (Proen), Solange Ximenes.
O processo de recredenciamento iniciou-se com a análise técnica do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) e do Regimento Geral, além de documentos fiscais, parafiscais, contábeis e atos constitutivos da universidade. Após a análise documental, o processo foi submetido à avaliação in loco por comissão designada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), no período de 2 a 6 de outubro de 2016.

No total, dez dimensões foram avaliadas, distribuídas em seis eixos principais: Planejamento e Avaliação Institucional; Desenvolvimento Institucional; Políticas Acadêmicas; Políticas de Gestão; Infraestrutura Física; e Requisitos Legais e Normativos. Conforme o parecer final da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres), a Comissão de Avaliação atribuiu conceito institucional quatro à Ufopa.

Na Ufopa, o processo de recredenciamento foi acompanhado pela Coordenação de Desenvolvimento Institucional, vinculada à Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Proplan), que na época era coordenada pela servidora Alice Fernandes de França, já falecida. O trabalho foi realizado em conjunto com as demais pró-reitorias e unidades acadêmicas da instituição. “Após um longo processo de avaliação constituído de três etapas, a Ufopa recebeu a visita da Comissão de Avaliação do MEC em outubro de 2016. No dia 14 de outubro de 2016 foi publicado relatório com conceito 4 na Avaliação de Recredenciamento Institucional do Inep. E, finalmente, na data de 12 de julho de 2018, foi publicada no Diário Oficial a Portaria nº 666/2018, que recredencia a Ufopa por 8 anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017”, esclarece a coordenadora de Desenvolvimento Institucional, Ananda Sousa dos Santos Xavier.

Para a Solange Ximenes, a nota recebida pela Ufopa é reflexo do trabalho desenvolvido pelo corpo docente e de técnicos administrativos para a consolidação da instituição. “Essas dimensões avaliam as políticas acadêmica e de gestão, o desenvolvimento e o planejamento institucional, além da questão da infraestrutura, aspectos em que a Universidade precisa trabalhar mais para ampliar o conceito. De um modo geral, avaliamos que, dentre as instituições universitárias brasileiras, a Ufopa consegue ter um papel de destaque, pela particularidade de seu projeto pedagógico e da inserção regional”.

Números – “Hoje a Ufopa possui 7.587 alunos de graduação matriculados, dos quais 5.953 com status ativo no sistema de gestão acadêmica”, explica Ximenes. A instituição conta com 1.118 servidores, sendo 604 técnicos administrativos e 514 docentes. Desse total, 487 são professores efetivos, sendo 271 doutores, 206 mestres, nove especialistas e um licenciado.

“Atualmente possuímos 450 alunos nos cursos stricto sensu e 90 alunos nos cursos lato sensu”, afirma o coordenador de Programas Institucionais da Diretoria de Pós-Graduação da Ufopa, Bruno Batista. São três doutorados, sendo um institucional (Doutorado em Sociedade, Natureza e Desenvolvimento) e dois em rede (Doutorado em Biodiversidade e Biotecnologia – Rede Bionorte e Doutorado em Ciências e Matemática – Rede Reamec).

A instituição possui 11 cursos de mestrado, sendo quatro profissionais (Mestrado Profissional em Ensino de Física; Mestrado Profissional em Letras; Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional; e Mestrado em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação) e sete acadêmicos (Mestrado em Biociências; Mestrado em Biodiversidade; Mestrado em Ciências da Sociedade; Mestrado em Educação; Mestrado em Recursos Aquáticos Continentais Amazônicos; Mestrado em Recursos Naturais da Amazônia; e Mestrado em Sociedade, Ambiente e Qualidade de Vida).

Compartilhar