UFPA e Associação Comercial do Pará firmam convênio de cooperação

UFPA e Associação Comercial do Pará firmam convênio de cooperação

Em reunião realizada nesta segunda-feira, dia 4 de junho, o reitor Emmanuel Tourinho e o presidente da Associação Comercial do Pará (ACP), Clóvis Carneiro, assinaram um Termo de Cooperação Técnica e Científica, para abrigar ações integradas para o fortalecimento institucional e que contribuam para o processo de desenvolvimento do Estado. A celebração de convênio ocorreu no gabinete da Reitoria, com a presença do assessor para a integração da UFPA com o setor produtivo, professor José do Egypto Soares Filho.

04.06.2018 Assinatura de convênio com ACP Foto Alexandre de Moraes site 2Durante o encontro, Clóvis Carneiro citou algumas das ações que o convênio possibilitará com a Universidade, como a organização do arquivo da Associação e a produção de um livro sobre a história da entidade, que completará, em 2019, 200 anos de fundação. “A ideia é que a Universidade dê o suporte técnico e a Associação Comercial dê o suporte empírico para diversos projetos na área de planejamento econômico, de formalização do conhecimento histórico acumulado nos 200 anos da ACP, entre outros.”

Outra ação importante que contará com o apoio da ACP será a conservação do Centro Histórico de Belém. “A Associação é a principal interessada no restauro e na funcionalidade do Centro Histórico, porque lá também funciona a atividade do comércio e nenhuma cidade sobrevive sem esse espaço”, afirmou o presidente da ACP.

04.06.2018 Assinatura de convênio com ACP Foto Alexandre de Moraes siteO reitor Emmanuel Tourinho reafirmou o interesse institucional de colaborar com os diversos setores da sociedade, estabelecendo um ambiente de cooperação, inclusive com a ACP que é uma das instituições mais antigas no Estado e que contém um rico acervo sobre o desenvolvimento econômico do Pará. “São documentos muito valiosos para os nossos estudos historiográficos que agora estarão disponíveis aos nossos pesquisadores. A cooperação também possibilitará desenvolvermos, conjuntamente, trabalhos relacionados com o projeto que a Universidade iniciou, ocupando o Convento dos Mercedários com cursos e atividades de pesquisa e de extensão na área de conversação e restauro, especificamente voltadas ao Centro Histórico de Belém”, disse o reitor.

Compartilhar