UFPA recebe visita do embaixador da França e discute possibilidades de cooperação

UFPA recebe visita do embaixador da França e discute possibilidades de cooperação

A Universidade Federal do Pará recebeu a visita do embaixador da França, Michel Miraillet, na segunda-feira, 16 de setembro. A comitiva da Embaixada francesa foi recepcionada pelo vice-reitor, Gilmar Silva, e pela pró-reitora de Relações Internacionais da UFPA, Marília Ferreira. Na ocasião, foram discutidas possibilidades de cooperação e estreitamento de laços para permuta científica entre a França e o Brasil, por meio da Federal Paraense.

O embaixador veio a Belém para participar da celebração dos 50 anos da Aliança Francesa e de uma reunião com o governador do Estado, Helder Barbalho, a fim de tratar, entre outros pontos, sobre a possibilidade de recuperação do ensino da língua francesa dentro do currículo das escolas públicas do Pará, objetivando a maior interação com os estudantes brasileiros para a complementação da sua formação com as universidades francesas.

“Sendo a universidade do Pará uma das maiores do Brasil e a maior universidade do Norte, buscamos intensificar o intercâmbio de informações com essa instituição”, afirmou Michel Miraillet, ao falar de seu interesse em avançar cada vez mais na cooperação com as grandes universidades brasileiras. O embaixador destacou que atualmente há entre 3 a 4 mil estudantes brasileiros em formação na França, além de muitos pesquisadores. “Queremos que aumente essa demanda entre jovens que possam reconhecer o francês não somente como a “língua do amor”, mas também como a língua da ciência, da pesquisa e da evolução”, disse.

O vice-reitor da UFPA manifestou agradecimento pela visita da comitiva e explicou que a Universidade já possui um diálogo forte com a França na formação principalmente de mestres e doutores e que a Federal Paraense está aberta a estreitar ainda mais esses laços profícuos nas mais diversas áreas do conhecimento. “Estamos sempre dialogando com o mundo porque a Universidade precisa se internacionalizar. Por isso temos interesse em dialogar com todos os países, mas com a França, em particular, devido a muitas afinidades de pesquisa nas Ciências da Educação, Ciências Humanas e Antropologia, Engenharias, entre outras”.

A UFPA oferta uma graduação em Língua Francesa por meio da Faculdade de Línguas Estrangeiras Modernas (FALEM), como bem explicou a pró-reitora de Relações Internacionais, professora Marília Ferreira. Segundo a pró-reitora, há grande interesse da Universidade na possibilidade de retomada da oferta da língua francesa como disciplina na Educação Básica, justamente para ampliar o mercado de trabalho para os profissionais habilitados em francês, formados pela UFPA. “Portanto essa é uma visita muito oportuna”, afirmou, e complementou que a França atualmente é o segundo maior parceiro da Universidade, em termos de cooperação internacional.

A visita contou também com a participação de Stephanie Carpentier, primeira-secretária de Política Interna da Embaixada Francesa; Olivier Giron, conselheiro de cooperação e ação cultural e diretor do Instituto Francês do Brasil; Sérgio Galvão, cônsul honorário da França, além de Yohan Ducrot, leitor de francês recém-chegado à UFPA, para atuar no Centro de internacionalização institucional.

Na ocasião, também foram discutidos os termos de um próximo acordo a ser firmado entre a UFPA e a França para permuta de pesquisadores na pós-graduação sanduíche, além da intenção em criar futuramente uma cátedra de estudos franceses na Federal Paraense.

Texto: Jéssica Souza – Assessoria de Comunicação da UFPA

Fotos: Alexandre de Moraes

Compartilhar