UFPB cria apps para facilitar rotina e comunicação entre estudantes e professores

UFPB cria apps para facilitar rotina e comunicação entre estudantes e professores

Softwares permitirão acompanhar as atividades das disciplinas e trocar mensagens

Os aplicativos da UFPB poderão ser baixados gratuitamente e terão funcionalidades que, hoje, são oferecidas pela versão web do sistema Sigaa. Crédito: STI/UFPB

Os aplicativos da UFPB poderão ser baixados gratuitamente e terão funcionalidades que, hoje, são oferecidas pela versão web do sistema Sigaa. Crédito: STI/UFPB

A Superintendência de Tecnologia da Informação (STI) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) vai disponibilizar dois aplicativos mobile, um para os estudantes e outro para os professores.

Os apps, que terão o objetivo de facilitar a comunicação e rotina acadêmica, poderão ser baixados, de forma gratuita,  por meio de serviços de distribuição digital de aplicativos, jogos, filmes, programas de televisão, músicas e livros. Para dispositivos com o sistema operacional Android, será pela Google Play. Para iOS, através da App Store.

A ideia da federal paraibana é ofertar, nos aplicativos, as diversas funcionalidades que, hoje, são oferecidas em versão web, através do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa).

No aplicativo para os estudantes, será possível fazer o acompanhamento das notas, emissão do histórico escolar e da declaração de vínculo, verificar horário das turmas, mensagens, notícias e algumas operações relacionadas à biblioteca, como livros emprestados e solicitação de renovação.

Já os professores poderão gerenciar a frequência dos alunos, publicar notas e notícias e realizar o acompanhamento das turmas pelas quais são responsáveis.

Além dessas funcionalidades, os apps contarão com um chat integrado, que permitirá aos integrantes das turmas se comunicarem de forma instantânea e mais dinâmica.

Apesar da UFPB já fornecer atualmente uma versão mobile do aplicativo para os estudantes, ela está disponível  apenas para  a plataforma Android e com algumas limitações.

A Superintendência de Tecnologia da Informação (STI) da UFPB já fez a solicitação de registro das ferramentas através de sistema do governo federal e está aguardando os trâmites formais para disponibilizá-los. Essas etapas são necessárias e visam atender às recomendações administrativas do poder executivo.

Reportagem e Edição: Pedro Paz

Ascom/UFPB

Compartilhar