UFPE entrega título de Professor Emérito ao ex-presidente da Andifes Mozart Neves Ramos

UFPE entrega título de Professor Emérito ao ex-presidente da Andifes Mozart Neves Ramos

Mozart foi reitor nos períodos de 1995 a 1999 e de 1999 a 2003. Fotos: Adriana Elias

A proposta de concessão do título foi apresentada pelo reitor Anísio Brasileiro e pela vice-reitora Florisbela Campos

O ex-presidente da Andifes e  ex-reitor da UFPE Mozart Neves Ramos, professor aposentado do Departamento de Química Fundamental (DQF) do Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN), recebe o título de Professor Emérito da Universidade, em sessão solene de outorga a ser realizada, no dia 10 deste mês, às 15h, no Auditório Reitor João Alfredo, na Reitoria, no Campus Recife. A homenagem é prestada em reconhecimento à contribuição científica, ao prestígio e à liderança do docente ao longo de sua carreira.

Mozart Ramos possui graduação em Engenharia Química pela UFPE (1977), doutorado em Química pela Universidade Estadual de Campinas (1982) e pós-doutorado em Química pela Politécnica de Milão – Itália (1987-1988). Ingressou como docente da UFPE, em 1977, tendo se aposentado em 2013. Neste período, atuou na instituição como professor, pesquisador e gestor.

Foi chefe do Departamento de Química Fundamental (1989 a 1991), pró-reitor acadêmico (1992 a 1995) no reitorado do professor Éfrem de Aguiar Maranhão e, posteriormente, exerceu a função de reitor por dois mandatos, de 1995 a 1999 e de 1999 a 2003. Em seu reitorado, promoveu ação voltada à implantação do processo de avaliação institucional pelo Conselho de Reitores da Europa e pela Middle States Association (Estados Unidos). Essa ação marcou o início da avaliação da UFPE, bem como sua internacionalização na agenda institucional que, em paralelo à criação da Coordenação de Cooperação Internacional (CCI), colocou a UFPE em destaque nos meios acadêmicos internacionais.

O professor Mozart Ramos obteve destaque nacional presidindo o Fórum Nacional de Pró-Reitores de Graduação (1993) e a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior – Andifes (2002/2003). Em janeiro de 2003, alguns meses antes do término do seu segundo mandato de reitor, o docente assumiu a Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco (2003 a 2006) e, nesta condição, presidiu o Conselho Nacional de Secretários de Educação – Consed (2006). Foi também membro do Conselho Nacional de Educação (2005 a 2014) e presidente executivo do Todos Pela Educação (2007 a 2010).

Foi eleito pela Revista Época como uma das 100 pessoas mais influentes do Brasil (2008). Conquistou reconhecimento internacional como educador, recebendo o título de Educador Internacional do Ano – IBC Cambridge (2005). Recebeu, ainda, os títulos de Cavalheiro da Ordem do Mérito da República Italiana (2002) e Personalidade das Artes, Ciências e Letras da França (2006). Atualmente, é diretor de Articulação e Inovação do Instituto Ayrton Senna.

O docente também possui uma vasta produção científica, sobre a qual se ressalta a autoria dos livros “Educação brasileira: uma agenda inadiável” (2015) e “Educação Sustentável” (2006). Ele é ainda coautor do livro “A Urgência da Educação” (2011).

TÍTULO – A proposta de concessão do título de Professor Emérito a Mozart Ramos foi apresentada pelo reitor Anísio Brasileiro e pela vice-reitora Florisbela Campos, tendo sido aprovada pelo Conselho Universitário (Consuni) da UFPE, no último dia 20, em reunião realizada no Auditório Reitor João Alfredo, na Reitoria.

Compartilhar