UFPEL realiza cirurgia com planejamento totalmente virtual

UFPEL realiza cirurgia com planejamento totalmente virtual

O Serviço de Cirurgia Bucomaxilofacial do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE UFPel), através do Programa de Residência Profissional em Odontologia – Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, realizou pela primeira vez uma cirurgia com Planejamento Cirúrgico Totalmente Virtual. O procedimento realizado foi uma cirurgia ortognática e visou a correção de deformidade facial devido ao não crescimento mandibular.

Segundo o professor e preceptor do programa de residência, Otacílio Chagas Júnior, a equipe de Cirurgia Bucomaxilofacial vem executando, desde 2009, casos de alta complexidade com o auxílio de protótipos confeccionados em impressoras tridimensionais, gerados a partir da tomografia computadorizada, a qual era enviada via internet. Esses biomodelos eram disponibilizados pelo Centro de Tecnologia da Informação (CTI) Renato Archer, uma unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Porém, em 2016 o programa, que era financiado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) foi interrompido. “Em 2017, adquirimos um software de planejamento virtual e passamos a fazer os planejamentos virtuais apenas como ferramenta educacional, mas acabávamos planejando e executando as cirurgias de forma convencional”, comentou.

O planejamento contou com o apoio de ex-alunos da graduação de Odontologia da UFPel através do escaneamento das arcadas dentárias, impressão do biomodelo, impressão da guia cirúrgica e confecção da guia final, feito voluntariamente, em reconhecimento à universidade. A parceria irá proporcionar tratamentos planejados 100% de forma virtual.

“Foi uma evolução histórica. Esse foi o primeiro caso em que essa cirurgia foi realizada em conjunto com a residência do HE”, afirmou. A paciente atendida foi encaminhada através do ambulatório de odontologia da UFPel, levando em consideração a correção das suas funções mastigatória, respiratória e fonatória, além da preservação da saúde articular.

O procedimento

De acordo com Otacílio, o objetivo da cirurgia ortognática é a correção das deformidades dentofaciais. “É uma cirurgia funcional dos maxilares para correção das deformidades dentofaciais recuperando a função do sistema bucomaxilofacial e com repercussão estética. A partir desse caso, operado há duas semanas, nos nivelamos aos serviços internacionais de cirurgia crânio/bucomaxilofacial de excelência dos países desenvolvidos na resolução de casos complexos”, finalizou.

Compartilhar