UFPI – Curso de Libras promove V edição do Setembro Azul

UFPI – Curso de Libras promove V edição do Setembro Azul

Acontece nos dias 26 e 27 de setembro, no Auditório do Prédio de Libras da Universidade Federal do Piauí (UFPI), o V Setembro Azul. O evento, que vem sendo realizado desde 2014, ano em que foi implementado o Curso de Letras Libras na UFPI, e é realizado em todos os estados do território nacional, é coordenado pela Professora Mestra Ádila Araújo, que é também a atual Coordenadora do Curso, juntamente à Vice-Coordenadora, Professora Doutora Leila Rachel.

No dia 26 de setembro é comemorado o Dia Nacional dos Surdos, e com isso o mês de setembro homenageia todos os surdos, e faz menção ao professor surdo francês Eduard Huet, que foi o fundador da primeira escola de surdos no Brasil, no Rio de Janeiro.

Professora Mestra Ádila Araújo

A Profa. Ma. Ádila Araújo fala sobre a felicidade e importância da realização da 5ª edição do evento, comemorada junto ao aniversário de 5 anos do Curso. “Nós já passamos por avaliações e estamos bem avaliados, e isso pra comunidade surda piauiense é maravilhoso, porque estamos formando profissionais que vão atuar na educação de surdos e de pessoas que também querem conhecer a Libras com excelência”.

Mesa-redonda com o Núcleo de Acessibilidade na Universidade (NAU)

O primeiro momento do evento foi direcionado especificamente aos alunos do Curso, e contou com a presença do NAU – Núcleo de Acessibilidade na Universidade, que tem como objetivo promover acesso, permanência, participação e aprendizagem dos alunos com deficiência, transtornos do espectro autista e altas habilidades/superdotação no ensino superior, a fim de garantir a inclusão desses alunos com necessidades educacionais especiais à vida acadêmica. Logo após houve o lançamento de uma série nacional “Crisálidas”, que é a primeira série de ficção bilíngue, em Libras e Português, produzida no Brasil.

Professora Doutora Leila Rachel

“O Setembro Azul é esse evento que marca a comemoração desse mês do surdo, e aqui na UFPI buscamos dar essa cara mais artística/acadêmica, pensando nessa entrada dos surdos na Universidade, principalmente, através do Letras Libras, e estamos conseguindo nosso objetivo, que é não só fazer com que a sociedade conheça o que eles estão fazendo, mas também com que a sociedade venha e participe”, afirma a Profa. Dra. Leila Rachel.

Compartilhar