UFPI – Pesquisadores discutem perspectivas para tratamento da Leishmaniose Visceral

Com o objetivo de unir forças para elevar a qualidade da pesquisa piauiense, ocorreu dias 4 e 5 de abril, no Auditório do Laboratório de Leishmaniose (Lableish), um encontro que reuniu estudantes e pesquisadores do Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e da Inglaterra. A atividade foi organizada pelo pesquisador da UFPI Prof. Dr. Carlos Henrique Nery Costa, que coordenado o Laboratório, localizado próximo ao Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella, em Teresina.

Participante na reunião, a pesquisadora Dr. Ana Paula Lima, coordenadora da Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Biofísica) da UFRJ, conceito 7 na CAPES, falou da perspectiva de parceria já mantido com o pesquisaor inglês e agora com a UFPI.

“Para o Rio de Janeiro, essa parceria com o Piauí, nos dá acesso a toda a expertise de pesquisadores que estão em contato de fato com os pacientes, diretamente com a doença em si e todo seu rol de manifestações clínicas. Isso gera maior conhecimento para os problemas que são locais e também no treinamento de pessoas. Porque isso é fundamental para podermos ter ciência de altíssimo nível de qualidade sendo feita aqui”, explicou Lima.

Dr. Sergio Paiva e Dr. Wilson Silva vieram da Universidade de Pernambuco ( UFPE) para ajudar na análise dos dados de Bioinformática que o Piauí, por sua vez, ainda precisar melhorar. O Prof. Me. Bruno Guedes (UFPI), em fase de finalização do doutorado no Canadá, e parceiro do laboratório em Teresina, convida os estudantes de Biologia com afinidade em programação (ou estudantes de informática e computação que tiverem interesse em análises computacionais aplicadas à biologia) para entrar em contato com o laboratório, para futuros trabalhos.

Compartilhe: