UFPR discute banimento do amianto no Paraná

UFPR discute banimento do amianto no Paraná

Material largamente utilizado na construção civil mata cerca de 100 mil pessoas por ano em todo o mundo

O Departamento de Saúde Comunitária da UFPR promove, nesta terça-feira (15), um evento para discussão sobre o banimento do amianto no Paraná. O amianto, ou asbesto, é um conjunto de minerais fibrosos largamente utilizado na construção civil, sendo que já esteve como composto de cerca de 3 mil produtos empregados no setor, principalmente por ser de baixo custo.

Presente na produção de telhas, caixas d'água, guarnições de freio e revestimento de discos de embreagem, a inalação da fibra do amianto pode provocar câncer e outras doenças que levam à morte. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), não há índice de exposição segura ao material e o melhor procedimento é o banimento; por ano, são registradas cerca de 100 mil mortes relacionadas ao amianto.

Proibido em mais de 60 países, no Brasil apenas alguns estados e poucas cidades vetaram a utilização do composto. Para discutir os efeitos do amianto na saúde do brasileiro e colocar em pauta as conquistas e os desafios para o banimento no Paraná, a iniciativa promovida pelo departamento da UFPR também terá participação da procuradora regional do Trabalho, Margaret Matos de Carvalho (Ministério Público do Trabalho/PR). O evento – coordenado pela professora Eliana Remor Teixeira – terá inscrições no próprio local e entrada gratuita.

 

Palestra Magna “Banimento do Amianto no Paraná: conquistas e desafios”

Palestrante: Margaret Matos de Carvalho, procuradora regional do Trabalho (Ministério Público do Trabalho/PR)

Data: 15 de março de 2016 (terça-feira)

Horário: 16h

Local: Auditório do Setor Ciências da Saúde (Rua Pe. Camargo, 280, 1º andar – Alto da Glória – Curitiba/PR)

Inscrições: No local do evento, com entrada gratuita

Mais informações: (41) 3360-7241

ACS – Universidade Federal do Paraná

Compartilhar