UFRA – O desenvolvimento do afeto e locomoção através da Equoterapia

UFRA – O desenvolvimento do afeto e locomoção através da Equoterapia

São inúmeros os benefícios de se ter um animal de estimação ao nosso lado. O que pouco se sabe é que alguns deles podem contribuir ativamente nas terapias de reabilitação de pessoas com deficiência.

A Equoterapia é um método esportivo, terapêutico e educacional que utiliza o cavalo como co-terapeuta, dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando auxiliar o desenvolvimento de pessoas com deficiência ou com algum problema emocional e cognitivo.

Nessa modalidade de tratamento, o cavalo é usado como facilitador cinesioterapêutico, ou seja, auxilia no tratamento das doenças através do movimento do cavalo no seu ponto gravitacional, que é similar ao movimento humano. Ele também pode ser usado como recurso pedagógico, além de promovedor de inserção social, com o objetivo de ampliar o repertório comportamental do paciente e proporcionar ajustamento emocional, desenvolvimento da força muscular, aperfeiçoamento da coordenação, equilíbrio e redução da ansiedade.

A veterinária da Universidade Federal Rural da Amazônia – UFRA, Fernanda Hatano, desenvolve um projeto de Equoterapia há cerca de um ano e conta com a participação de uma equipe multidisciplinar, formada por profissionais e estudantes das áreas envolvidas com formação diferenciada, de modo a contribuir de forma sustentável e responsável para o desenvolvimento regional em saúde e educação.

“O objetivo do projeto é trazer pessoas com deficiência pra dentro da Universidade para criar uma cultura de inclusão, além de começar a se relacionar, vendo quais são as necessidades e potencialidades delas, contrariando preconceitos”, disse. Fernanda também conta que este ano tem realizado convênios e está formando grupos de estudos com a parceria da Polícia Militar do Estado do Pará, da Universidade Federal do Pará – UFPA, além do Projeto Saber (UFRA) para começar os atendimentos.

“O Cão e o cavalo interagem muito com o praticante e o animal não faz nenhum julgamento prévio. Aceita as pessoas muito bem. Quando o cavalo se movimenta, ele faz um movimento com o corpo muito parecido com o nosso e o cavaleiro recebe esses estímulos, estimulando músculos do corpo, emocional e estimulando um reforço psicológico muito positivo”, explicou.

Em Belém existe apenas um centro de Equoterapia e este é ligado à Polícia Militar e não consegue atender toda a demanda. Existe necessidade urgente de ampliação de projetos de atendimento nesta área a fim de oportunizar que as pessoas com deficiência possam ter avanço cognitivo, motor e social.

O Programa de Terapias Assistidas por Animais – TAA, realizado pela veterinária Fernanda Hatano, é um laboratório do Núcleo Amazônico de Acessibilidade, Inclusão e Tecnologia – ACESSAR (UFRA) e do Instituto de Saúde e Produção Animal – ISPA (UFRA).

 

 

 

Want to Keep Up With the Fashion Trends
watch game of thrones online free Both are at war with each other

Automobile Auctions Top 5 Reasons For Buying A Car
games online guidelines on how to hosting server a designer

Women dreamed of having a women handbag with fashion line
cheap flights You don’t even want to know

Remedies for Nasal Drainage Sore Throat
onlinegames The things you say are very important in the game

Louis Vuitton is Drawing Graffiti
jeux fr Camo is back

Why It Is OK to Grow Old or Getting Real
games Add 4 langoustines to each plate surrounding the salad

5 Widely Believed Dating Myths Science Says Aren’t True
kleider Aeropostale does not pay a dividend

Style or a Fashion Blunder
ballkleider with summer the season pertaining to feral sleeveless clothes

Compartilhar