UFRGS assina protocolo de cooperação com órgãos de trânsito

UFRGS assina protocolo de cooperação com órgãos de trânsito

Documento prevê assessoria técnica, elaboração de estudos e pesquisas, além de propostas nas áreas de ensino, pesquisa e extensão

Galeria de Imagens

UFRGS, Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) assinaram nesta quinta-feira, 19, um protocolo de cooperação para realizar ações de interesse comum. O documento foi assinado na abertura do II Seminário Nacional de Trânsito: mobilidade, educação e saúde, que ocorreu nesta manhã, na Sala II do Salão de Atos da UFRGS.

O protocolo prevê assessoria técnica, elaboração de estudos e pesquisas, bem como propostas nas áreas de ensino, pesquisa e extensão. Essas ações ocorrerão a partir de convênios e planos de trabalho que serão elaborados em conjunto entre as instituições, com participação do Núcleo Universitário Interdisciplinar de Trânsito da UFRGS (NUITRAN). O acordo entra em vigor hoje e tem validade de cinco anos.

O diretor-presidente da EPTC, Fábio Juliano, ressaltou a importância da educação para o trânsito. “Nossa geração não teve educação para o trânsito e, por isso, temos tantos maus hábitos”, disse. Para o comandante do CRBM, Coronel José Henrique Botelho, o protocolo representa a união de esforços entre diferentes entidades por um trânsito mais civilizado. O superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Luís Carlos Reischak Júnior, destacou que os órgãos de polícia trabalham com estatísticas e análise de dados e, por isso, a integração com o mundo acadêmico é fundamental. Por fim, o reitor Rui Oppermann reafirmou a importância da educação para a mudança de hábitos. “Já tivemos bons exemplos de que é possível mudar comportamentos, como o hábito da escovação dos dentes, que hoje é bastante difundido”, disse. Para Oppermann, o fato de tantas instituições participarem do evento em que o acordo foi assinado reflete a inserção da UFRGS na sociedade.

O seminário prosseguiu ao longo da manhã, com palestras sobre educação ao longo da vida, interfaces com a educação para o trânsito e mobilidade urbana saudável. Participaram da atividade professores, representantes de órgãos como o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer/RS) e a Coordenadoria-Geral da Vigilância em Saúde de Porto Alegre e interessados no tema da educação para o trânsito.

 

Compartilhar