UFRJ cria comissão para acompanhamento das ações de assistência na Residência Estudantil

UFRJ cria comissão para acompanhamento das ações de assistência na Residência Estudantil

A UFRJ terá uma comissão dedicada a acompanhar de perto as demandas dos estudantes moradores da Residência Estudantil, na Cidade Universitária. O Conselho Universitário (Consuni) decidiu por unanimidade, na sessão de quinta-feira, 8/8, pela criação do grupo.

De acordo com a Reitoria, a criação da comissão é bastante positiva, porque envolve diversos atores no entendimento das demandas dos estudantes da Residência, além de conferir transparência aos trabalhos que a administração da universidade tem realizado no espaço, através da Superintendência Geral de Políticas Estudantis (SuperEst), Prefeitura Universitária, Escritório Técnico e Pró-Reitoria de Gestão e Governança.

O grupo buscará compreender e auxiliar a Reitoria na resolução da ocupação irregular de quartos, na promoção de melhorias no fornecimento de lanches e nas questões de acesso ao prédio, cujo controle é necessário para a segurança dos moradores. A proposta de criação da comissão foi apresentada pela conselheira Gabriela Celestino, uma das representantes do corpo discente da UFRJ.

A Residência Estudantil da Cidade Universitária terá sua primeira reforma geral iniciada ainda este ano. Com a reforma, um bloco do prédio precisa ser interditado e desocupado para o início das intervenções. A medida visa à garantia de segurança dos moradores, que não poderiam permanecer no local por conta das intervenções elétricas, hidráulicas, entre outras.

Antônio José Barbosa Oliveira, superintendente-geral de Políticas Estudantis da UFRJ, informou que a ocupação inadequada de quartos é um problema que precisa ser amplamente discutido na universidade, pois um quarto ocupado irregularmente tira lugar dos que têm direito ao benefício.

Ele explicou também que, diante da proximidade das obras, foi necessário promover o deslocamento temporário de alguns alunos do prédio, que passaram a receber auxílio de R$ 1.200 para se manterem. O auxílio financeiro, em caráter provisório, foi aprovado pelo Conselho de Ensino de Graduação (CEG) em maio.

O pró-reitor de Extensão, Pablo Benetti, pediu aos estudantes para que colaborem na transparência da ocupação da Residência Estudantil.

Hoje, 35% do total de quartos da Residência Estudantil estão fechados ou irregularmente ocupados, “tirando lugar daqueles que teriam direito ao auxílio”, ressaltou Antonio durante a sessão.

A comissão será presidida por Carlos Rangel, membro do Consuni e pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento, e será composta por Antonio José Barbosa Oliveira, superintendente-geral de Políticas Estudantis; Maria Leão de Aquino Silveira, representando o Diretório Central dos Estudantes (DCE); Gregory Magalhães Costa, da Associação de Pós-Graduandos; e Joseane Rodrigues dos Santos, da Secretaria Nacional de Casas de Estudantes e moradora da Residência Estudantil. A Reitoria enviou também um convite à Escola de Serviço Social para indicar um representante.

A UFRJ dedicou este ano R$ 76 milhões para assistência estudantil, incluindo bolsas de auxílio-moradia, acesso e permanência, bolsa-auxílio, alimentação e transporte, entre outros.

Consuni ouviu participantes de encontro nacional

A Reitoria recebeu, durante a sessão, uma carta de reivindicações encaminhada por estudantes de diversas regiões e universidades do país que, na ocasião, participavam do 37º Encontro Nacional de Casas de Estudantes (Ence), sediado pela UFRJ. O grupo, formado por cerca de 50 estudantes, chegou ao Consuni após iniciada a sessão e expôs suas reivindicações aos conselheiros.

Os membros do Consuni também ouviram as demandas de estudantes da UFRJ moradores da Residência Estudantil, que está em processo de sua primeira reforma geral. A sessão foi presidida excepcionalmente pelo vice-reitor, Antônio Ledo, por conta de agenda do reitor, Carlos Levi, em Brasília.

Os participantes do Ence afirmaram que faltam políticas de lazer para moradores de casas de estudantes no país. Os representantes da assembleia de moradores da Residência Estudantil pediram atenção da Reitoria para as dificuldades enfrentadas pelos alunos para conseguirem pagar aluguéis na cidade, entre outras questões.

O pró-reitor de Extensão, Pablo Benetti, disse que as reivindicações colocadas “servem para o próprio Conselho se sensibilizar”. Tanto o pró-reitor quanto o superintendente lembraram que a UFRJ ofereceu amplo apoio para a realização do Ence na Cidade Universitária, e que consideram legítimas todas as reivindicações dos estudantes.

 

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA – GABINETE DO REITOR

assessoria@reitoria.ufrj.br

Por Jean Souza e Pedro Leite

 

Indian western dresses for women
watch game of thrones online free get the job done dress wear to receive curvy people

Clothing and Accessories Gifts for Women
free games online Their injuries included included cerebral contusions and comas

Directions to Recognize if Your Louis Vuitton is Authentic or Not
mermaid wedding dresses including having a late afternoon curfew

Grand Rapids Styles and Trends
forever 21 Break in stiff new shoes once you get them home from the store

Do You Hate Paying High Taxes
jeu gratuit but designed his own line for the company

How to choose what necktie width best suits you
kleider But we can always hope6

Hamrick’s 68th anniversary sale ends Saturday
ballkleider What would you say if I told you that dream was a lie

Print 10 Badass Female G
cool math Pearl Jam and Nirvana

Compartilhar