UFRN e Petrobras Inauguram laboratório de reuso de água e resíduos

UFRN e Petrobras Inauguram laboratório de reuso de água e resíduos

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte inaugurou mais um laboratório – o Núcleo de Processamento Primário e Reuso de Água Produzida e Resíduos (NUPPRAR), além da Sala de Visualização 3D do Laboratório de Realidade Virtual. A solenidade aconteceu na manhã desta quinta-feira, 21, e contou com as presenças do reitor Ivonildo Rêgo, do gerente executivo do Centro de Pesquisas da Petrobras (CENPES), Carlos Tadeu da Costa Fraga, do gerente da Unidade Operacional RNCE, Joelson Galvão Mendes, da coordenadora executiva do Núcleo, professora Teresa Neuma da Costa Dantas, além de outras autoridades da Petrobras e da Universidade e de representantes do Ministério Público e da Prefeitura de Natal.

O reitor Ivonildo Rêgo, reafirmando a parceria com a Petrobras, que investiu no Núcleo recursos da ordem de R$ 20 milhões (construção de laboratórios e a compra de equipamentos), destacou a importância desses laboratórios para professores e alunos e lembrou que o conjunto de projetos e laboratórios financiados pela Petrobras assumem uma grande importância na transformação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que nos últimos anos teve um grande crescimento, passando de 11.800 alunos, em 95, para 34 mil hoje e até 2012 chegará a 45 mil alunos.

A parceria, destacou o reitor, foi importante não somente pela injeção de recursos da Petrobras, mas pelo aprendizado que a Instituição teve com “a empresa mais identificada com o País”.

O gerente executivo da CENPES, Carlos Tadeu Fraga lembrou a parceria histórica com as universidades brasileiras, destacando que a relação com a UFRN passou a ser referência e modelo que se mostrou bem sucedido. “Pessoas brilhantes e empreendedoras diferenciam a UFRN de boa parte das universidades brasileiras”, afirmou. Ele disse ainda que a Petrobras já investiu mais de R$ 160 milhões na UFRN, R$ 80 milhões somente nos últimos quatro anos.

Carlos Tadeu fez questão de destacar o trabalho do reitor Ivonildo Rêgo e informou que das 100 universidades brasileiras que têm financiamento da Petrobras, a UFRN está entre as cinco que mais recebe recursos.

Coordenadora do Núcleo, a professora Teresa Neuma falou da emoção de inaugurar um núcleo que aglutina vários laboratórios, o coroamento de uma parceria de sucesso entre a UFRN e Petrobras, frisou. Algumas das vantagens do Núcleo, disse, é que reúne equipamentos de última geração e material humano dos melhores, colocando a UFRN no patamar mais elevado de ciência e tecnologia, “nacional e internacionalmente”.

O NUPPRAR é constituído de oito laboratórios multidisciplinares com capacitação instrumental e de recursos humanos, cujo objetivo é atender às demandas técnicas e de pesquisa, voltadas à indústria do petróleo no Norte-Nordeste. Com a sua implantação, será possível a execução de projetos de pesquisa e desenvolvimento, de formação de recursos humanos, prestação de serviços técnicos e fornecimento de infraestrutura nas seguintes atividades: pesquisa básica e de desenvolvimento em temas ligados à caracterização e processamento primário de petróleo; monitoramento, tecnologia ambiental e reuso de água; medição e simulação de processos; tratamento de resíduos e hidrogeologia; formação de recursos humanos com a implantação e desenvolvimento de um grupo de pesquisadores e professores com especialização em petróleo, gás, energia e meio ambiente; pesquisa e desenvolvimento básico e aplicado em petróleo, gás, energia e meio ambiente.

Compartilhar