UFRN: Reitora sugere ao Governador agilidade para federalizar hospitais

UFRN: Reitora sugere ao Governador agilidade para federalizar hospitais

A federalização dos hospitais regionais do estado em Caicó e Currais Novos e a contrapartida financeira da Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte (Fapern) para os projetos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foram os temas tratados no início da noite dessa terça-feira, 17, durante a audiência que reuniu a reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, o Governador do Estado, Robson Farias, e a secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), Eulália Albuquerque.

Para a reitora, a consolidação dos cursos da saúde da UFRN nas regiões Trairi e Seridó depende das tratativas contratuais dos hospitais entre o Governo Estadual, UFRN e o Ministério da Educação e Cultura (MEC). Ao pedir agilidade à Sesap nesta questão, Angela Paiva argumentou os impactos na promoção da saúde da população nas regiões e adjacências, a partir da atuação de alunos e professores da Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi (Facisa), em Santa Cruz, e da Escola de Ciências Médicas Multicampi (ECMC), em Currais Novos, Caicó e Santa Cruz.

Formação e atendimento

Caicó, Currais Novos e Santa Cruz foram as primeiras cidades beneficiadas com a oferta de cursos da saúde pela UFRN no interior do estado. 136 residentes fazem especialização em Caicó e uma turma cursa mestrado. Eles trabalham 60 horas semanais, atendendo à população e em julho próximo, o Curso de Medicina Multicampi receberá a sua terceira turma de graduandos. “Esse é um novo modelo de universidade pública, que oferta serviços para que a população tenha o que precisa”, disse a reitora ao governador.
Acompanharam, também, à audiência, o deputado estadual Galeno Torquato, o Pró-reitor adjunto de Planejamento da UFRN, Jorge Dantas, o diretor Administrativo da Fapern, Tony Robson, a chefe de Gabinete da reitora, Maria Célia Ribeiro, além de assessores e técnicos das áreas de planejamento e jurídica do estado.

Compartilhar