UFRPE é reconhecida pelo TCU por alto índice de governança e gestão

UFRPE é reconhecida pelo TCU por alto índice de governança e gestão

Planejamento como estratégia para o desenvolvimento institucional. Ao longo dos últimos anos, a Administração da UFRPE tomou essa premissa como elemento norteador das ações realizadas nas diversas áreas da gestão universitária. Os resultados desse processo têm sido reconhecidos não só pela comunidade universitária, mas também pelos órgãos de controle e fiscalização da gestão pública brasileira. De acordo com os relatórios do Levantamento de Governança e Gestão Pública realizado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), a UFRPE é a instituição de ensino mais bem avaliada de Pernambuco no que se refere ao índice integrado de governança e gestão pública (IGG), sendo a terceira com o maior índice do Nordeste e a sétima do país entre as instituições de ensino avaliadas.

“Esse resultado é fruto de um intenso trabalho de priorização do planejamento institucional, de valorização das pessoas e do compromisso com a nossa Universidade”, ressaltou a reitora da UFRPE, Maria José de Sena. “Isso nos motiva a seguir trabalhando para que a Rural de Pernambuco continue figurando entre as principais universidades públicas do país”, completou.

Os dados são referentes ao ano de 2017. O IGG é calculado levando em conta aspectos relacionados à governança pública, gestão de pessoas, gestão da tecnologia da informação e gestão de contratações. De acordo com o TCU, a ação faz parte de um processo de levantamento de informações que busca conhecer melhor a situação da governança no setor público, além de estimular as organizações a adotarem boas práticas de gestão.

Figura 1 UFRPE obteve bons resultados nos índices de gestão e governança, de gestão de pessoas, gestão de TI e Gestão de Contratos FONTE: TCU

A UFRPE obteve como IGG o índice de 57%, o que a coloca na faixa das instituições mais bem avaliadas do país entre todos os segmentos.

Em Pernambuco, 13 organizações públicas sediadas no Estado participaram do processo avaliativo realizado pelo TCU. A Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) foi a mais bem avaliada, com IGG de 60%, sendo seguida pela UFRPE (57%), TRT da 6ª Região (53%), Sudene (48%), pelo TRF da 5ª Região (39%), TER-PE (37%), Seção Judiciária (35%), Hospital das Clínicas (35%), Hemobrás (28%), IFPE (25%), Fundação Cultural Palmares (23%) UFPE (19%) e Fundaj (10%).

Figura 2 Equilíbrio e bons resultados entre índices garantem UFRPE entre as melhores instituições de ensino do país em Governança e Gestão – FONTE: TCU

 

pró-reitora carolina raposo fala durante encontro de gestores da ufrpe

Planejamento institucional

Segundo a pró-reitora de Planejamento da UFRPE, Carolina Raposo, a Instituição vem implementando esforços desde 2012 a fim de assegurar as melhores condições de Governança e Gestão em todos os espaços da Administração. Como parte inicial desse processo, foi realizado em 2012 um processo de reestruturação da Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Proplan), anteriormente era mais associada às obras e organização de espaços físicos da Instituição.

“Quando falamos em planejamento, ressaltamos aspectos como os indicadores institucionais, o mapeamento de processos, a sustentabilidade, a gestão de riscos, a gestão de tecnologia da informação, a gestão de pessoas, o fortalecimento de estruturas de controle interno, entre outros. Foram realizados também investimentos importantes nas áreas de Gestão de Pessoas e Gestão da Tecnologia da Informação e Gestão de Contratações”, diz a pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, Carolina Raposo. “Esse número é resultado do trabalho que a gestão vem realizando para levar a Rural ao mais elevado nível de atuação estratégica”, enfatiza.

O vice-reitor da UFRPE, Marcelo Brito Carneiro Leão, que acompanhou de perto o processo de avaliação realizado pelo TCU, ressalta a importância do trabalho dos órgãos de controle para a melhoria na governança e gestão das instituições públicas. “O processo de autoavaliação acompanhado pelo TCU é muito exigente. Todos os nossos apontamentos têm que ser documentados e comprovados no preenchimento do relatório, o que assegura uma avaliação transparente e bem fundamentada”, diz o gestor. “Isso nos motiva aperfeiçoar a gestão da UFRPE e implementar políticas, programas, processos e ações de articulação e cooperação para o aprimoramento da estratégia da Universidade”, completa.

Entre as ações realizadas nos últimos anos que contribuíram para o fortalecimento da Governança e Gestão na UFRPE, seguem alguns destaques:

– Reestruturação da Pró-Reitoria de Gestão de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Proplan);
– Criação da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progepe), em 2018;
– Criação do Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI);
– Criação do Comitê de Tecnologia da Informação (CTI);
– Criação do Comitê de Gestão de Riscos, Controles Internos e Governança;
– Fortalecimento de espaços como a Ouvidoria e o Sistema de Informação ao Cidadão (SIC);
– Criação de coordenadorias de Sustentabilidade e de Gestão de Risco;
– Investimento na qualificação profissional de servidores e gestores em todas as instâncias da Administração;
– Valorização do quadro técnico-administrativo, com ocupação de cargos da gestão por profissionais especialistas em suas respectivas áreas;
– Fortalecimento da Auditoria Interna (Audin);
– Criação da Comissão de Ética;
– Realização de Prestação de Contas anual por parte dos Gestores.

Confira o relatório completo da avaliação da UFRPE e o https://portal.tcu.gov.br/governanca/governancapublica/organizacional/levantamento-2017/.

Compartilhar