UFRPE lança Núcleo do Cuidado Humano com palestra sobre juventudes e redes digitais

Para muitas pessoas, as festas de final de ano não podem ser consideradas celebrações. Diante do aumento nos casos de depressão, estresse e problemas emocionais de diversas ordens, a busca pela saúde mental se torna o verdadeiro presente a se conquistar. A partir dessa perspectiva, e com o olhar para as questões sensíveis do ambiente universitário, a UFRPE lança, no próximo dia 21 de dezembro, o seu Núcleo do Cuidado Humano. O lançamento será ilustrado pela roda de discussão intitulada A educação emocional nos dias contemporâneos: juventudes e redes sociais digitais, aberta ao público geral, que ocorre, às 15h, no Anfiteatro do Centro de Ensino de Graduação (Cegoe), no Campus Dois Irmãos.

Participam da roda de discussão os professores Alexandre Joca (UFCG), Bruno Severo (UFPE) e Hugo Monteiro Ferreira (UFRPE), com mediação do professor Moisés Santana (UFRPE).

O Núcleo do Cuidado Humano é uma política institucional de valorização da vida, a partir de um movimento transdisciplinar e ações sistemáticas de escuta e acolhimento. Por meio de uma linha preventiva que auxilie pessoas da comunidade universitária em situação de sofrimentos e vulnerabilidades emocionais, o Núcleo inicia com espaço acolhedor e ramal telefônico para escuta e apoio a quem necessite de cuidado.

A ideia ampla da política institucional é integrar as iniciativas e práticas voltadas à saúde mental já existentes na UFRPE e também estruturar uma rede de terapeutas credenciados para posterior encaminhamento nos casos indicados. Nesta primeira etapa de implementação do Núcleo do Cuidado Humano, a UFRPE abre os braços a todos os estudantes, docentes, técnicos administrativos e terceirizados que necessitem de atenção e na promoção de uma cultura de paz no ambiente universitário.

Para o coordenador do Núcleo, o professor Hugo Monteiro Ferreira – pesquisador e consultor em saúde emocional, sofrimentos, bullying, infância e juventudes – há momentos em que a vida se torna um fardo, e as pressões e problemas podem provocar dores e sofrimentos de toda ordem. “O Núcleo do Cuidado pretende ser um alívio para esse fardo, a partir da escuta, do respeito, do afeto e do sentimento de que viver é uma ação coletiva”, ressalta.

Por meio do atendimento telefônico ou agendamento de acolhimento presencial, uma pessoa treinada pelo Centro de Valorização da Vida (CVV) irá escutar quem estiver em situação de sofrimentos simples, moderado e grave e necessite de diálogo e amparo em suas questões.   

Embora não esteja na proposta inicial o atendimento terapêutico e/ou médico, o Núcleo, além de uma equipe de oito pessoas treinadas pelo CVV, conta com o suporte de uma rede de profissionais, incluindo psicólogas do Departamento de Educação (DEd) e do Departamento de Qualidade de Vida (DQV). Também serão promovidas atividades ligadas a trabalhos de valorização da vida e terapias sistêmicas.

O Núcleo começa a funcionar após o recesso acadêmico, a partr de 7 de janeiro de 2019. O atendimento telefônico e agendamento devem ser feitos por meio do telefone: 3320.6640 (disponível a partir de 21/01).

Saiba mais sobre o Núcleo do Cuidado Humano no vídeo abaixo.

 http://www.ufrpe.br/br/content/ufrpe-lan%C3%A7a-n%C3%BAcleo-do-cuidado-humano-com-palestra-sobre-juventudes-e-redes-digitais

Compartilhe: