UFS e Secretaria de Saúde firmam termo de cooperação

UFS e Secretaria de Saúde firmam termo de cooperação

Reunião aconteceu esta manhã, na Sala dos Conselhos

Na última quarta-feira, 17, representantes da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e da Secretaria de Estado da Saúde (SES) firmaram termo de cooperação com finalidade de avançar no processo de federalização do Hospital Regional Monsenhor Batista de Carvalho Daltro, conhecido como Hospital Regional de Lagarto (HRL).

Hans Lobo, diretor geral da Fundação Hospitalar de Sergipe (FHS), instituição que atualmente gerencia o HRL, explica que essa parceria foi idealizada para tornar a operacionalização do Hospital mais eficiente neste período em que a sua gestão está em fase de transição para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). A doação da estrutura física do Hospital para a UFS foi realizada pelo Governo do Estado depois da aprovação depois que a Assembleia Legislativa de Sergipe aprovou o Projeto de Lei nº 119/2014.

“A federalização é um instrumento importante por conta das necessidades da UFS, tendo em vista o fato de o Campus da Saúde de Lagarto precisar desse apoio para os estudantes. Durante esse período de transição, vamos continuar dando todo suporte operacional, logístico e pessoal para que, principalmente, a população não fique desassistida”, afirma o diretor da FHS.

Para o reitor da UFS, Angelo Antoniolli, “há um entendimento do Governo do Estado e da UFS sobre a necessidade de integrar”. “A Universidade forma, mas a prestação de serviços é atribuição do Estado. Então o que estamos fazendo? Integrando o Estado e a Universidade para que o aprendizado e o serviço estejam próximos, para que o aluno seja inserido na rede de atenção ao cidadão”, esclarece o reitor.

CER IV

A federalização do Centro Especializado em Reabilitação Tipo 4 (CER IV) também foi discutida. Alynne da Exaltação Franca Oliveira, referência técnica da rede de cuidados à pessoa com deficiência da SES, ressalta que a construção e implantação do CER IV será um marco no Estado, pois Sergipe ainda possui um serviço fragmentado de atenção à pessoa com deficiência.

O CER 4, que vai prestar apoio às pessoas com deficiência física, intelectual, auditiva e visual, “será um espaço onde a multiprofissionalidade vai atuar para promover a reabilitação e estimular a inserção das pessoas com deficiência dentro da nossa sociedade.

A UFS discute, junto à Secretária Estadual da Saúde, um modelo de trabalho e funcionamento que seja uma extensão de ensino. “Nada como essa parceria, na qual a Universidade contribui com os seus profissionais e com os seus alunos em formação, dando a esse ambiente um tom de cidadania”, destaca Alynne.

O projeto tem previsão de entrega para 2016.

Ascom UFS

Compartilhar