UFS oferece tratamento de dor de cabeça, fibromialgia, AVC e Parkinson

UFS oferece tratamento de dor de cabeça, fibromialgia, AVC e Parkinson

Criado há 10 anos, o Laboratório de Pesquisa em Neurociências (Lapene) da Universidade Federal de Sergipe tem oferecido serviços assistenciais à população sergipana. Coordenado pela professora Josimari Melo de Santana, do Departamento de Fisioterapia (DFT), o laboratório trabalha em parceria com outros departamentos, como o de Medicina (DME) e de Fisiologia (DFS), e desde sua criação tem tratado pacientes com diversos problemas.

“Aqui no laboratório nós fazemos tratamento, por exemplo, para diminuir a dor e melhorar a qualidade do movimento dos pacientes, além de tratar problemas relacionados a dor de cabeça e nas articulações”, conta Josimari.

Podem procurar atendimento pacientes que sofrem de fibromialgia (doença caracterizada por dores generalizadas e intensas), com dores de cabeça (enxaqueca, cefaleia), além de pacientes que sofrem de doença de Parkinson ou com sequelas de Acidente Vascular Cerebral (AVC). Nos últimos dois anos o Lapene também tem oferecido tratamento para cólica menstrual e atende a população universitária feminina mensalmente.

O tratamento dos pacientes tem sido feito por meio de diferentes alternativas, que vão desde protocolos de exercício físico e eletroestimulação, até o uso de realidade virtual, jogos de videogame e dança terapêutica.

O Lapene oferece o atendimento a diversos perfis de pacientes que chegam através de algum encaminhamento feito pelo Hospital Universitário (HU) ou por conta da divulgação de suas ações.
“Temos tido diferentes populações de pacientes que chegam até aqui, muitos deles porque ouviram de alguém que leu em algum lugar. Queremos mostrar que esse atendimento existe e pode ser acessado pela população”, afirma a professora.

Esses atendimentos fazem parte dos trabalhos do grupo de pesquisa “Dor e motricidade”, que é um dos projetos do Lapene. Lá é feito todo o processo de tratamento fisioterapêutico, além de avaliação e reavaliação para alta.

Com cerca de 50 estudantes envolvidos, o Lapene conta com a colaboração de alunos de graduação e pós. Além disso, trabalha com professores do Centro de Ciências Exatas e Tecnologias (CCET), que colaboram na parte do desenvolvimento de jogos para tratamento, e com o Departamento de Engenharia Elétrica (DEL), na parte de equipamentos de eletroestimulação.

Para obter mais informações ou tentar marcar uma consulta no Lapene, ligue para 79-3194-6909.

Compartilhar