UFSCar investe em oportunidades de formação para os novos professores da Universidade

UFSCar investe em oportunidades de formação para os novos professores da Universidade

Curso considerar as diferentes fases da carreira e contextos de atuação dos professores, com análise de situações concretas de ensino e aprendizagem

A Pró-Reitoria de Graduação (ProGrad) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em parceria com a Secretaria Geral de Educação a Distância (SEaD) da Instituição, oferece desde o ano passado um curso de formação para os docentes que se encontram nos três anos iniciais de suas carreiras na Universidade, como parte do Programa de Formação Continuada de Docentes da UFSCar. A segunda oferta do curso, com cem vagas – destinadas aos docentes ingressantes na Universidade entre os anos de 2012 e 2015 e que se encontram em período de estágio probatório – acontecerá a partir do mês de abril.

As atividades do curso acontecem no âmbito do ambiente virtual de aprendizagem denominado Espaço de Desenvolvimento Docente (EDD), no qual se busca considerar as diferentes fases da carreira e contextos de atuação dos professores. O curso é composto por duas partes: a primeira abrange narrativas de formação e especificidades da docência universitária; na segunda parte, a estratégia central consiste em analisar situações concretas de ensino e aprendizagem no contexto de cada professor, bem como na elaboração de um caso de ensino. As atividades incluem leitura e análise de textos que abordam temas fundamentais do exercício da docência, subsidiando as discussões sobre as experiências vividas pelos participantes.

Maria da Graça Nicoletti Mizukami, professora responsável pelo EDD, explica que, durante a formação, são discutidos os modelos metodológicos aos quais os professores foram expostos desde a Educação Básica até a pós-graduação, para entender como se chega ao início da carreira docente e ao ingresso na UFSCar. Dessa forma, é possível enfocar a operacionalização dos modelos teóricos apreendidos. “Contamos com os novos professores para construir na UFSCar um espaço consolidado de socialização profissional, de trajetórias e de experiências de ensino e de aprendizagem. E, também, um espaço de partilha de sucessos, crises, dilemas, problemas, formas de enfrentamento, enfim, um espaço de docência universitária na Instituição”, afirma Mizukami, avaliando também que a experiência possui grande potencial de oferecer subsídios a políticas institucionais e nacionais de formação de professores.

Mizukami destaca a importância do investimento na formação do professor em início de carreira e da reflexão sobre os entendimentos da docência, bem como de compreender quais aspectos da formação se deseja suprir. “A docência é uma profissão e, como as demais profissões, a docência é aprendida. No caso de professores de Educação Infantil e dos ensinos Fundamental e Médio, a aprendizagem se inicia formalmente nos cursos de licenciatura e se prolonga ao longo da trajetória profissional. No caso do Ensino Superior, boa parte das vezes a docência constitui uma segunda profissão, para a qual não há uma preparação formal, e é configurada a partir do ingresso na universidade. O professor do Ensino Superior é considerado um formador de outros profissionais de diferentes áreas do conhecimento, realizando, para isso, uma tarefa eminentemente educativa. Por isso, concebemos com esse curso a formação do formador, como um processo continuado de autoformação. Esse processo envolve dimensões individuais, coletivas e organizacionais, que são desenvolvidas em contextos e momentos diversificados e em diferentes comunidades de aprendizagem constituídas por outros formadores”, explica.

Ascom UFSCar

Compartilhar