UFSJ abre concurso público para cargos técnico-administrativos

UFSJ abre concurso público para cargos técnico-administrativos

A Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas (PROGP) da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) tornou público o edital com oito vagas para candidatos interessados em trabalhar na área administrativa da Universidade Federal de São João del-Rei. As inscrições estarão abertas de 9 a 19 de abril e serão realizadas exclusivamente pela Internet,na aba de concursos do site da UFSJ, disponível aqui.

No nível D, foram ofertadas três vagas para Técnico de Tecnologia da Informação nas classificações de ampla concorrência, pessoas com deficiência e negros, respectivamente. As demais vagas estão classificadas no nível E e contabilizam três para Médico nas preceptorias em Medicina de Família e Comunidade, Clínica Médica e Psiquiatria, uma para Jornalista e uma para Analista de Tecnologia da Informação.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 73,40 para cargo de nível D e R$ 125,41 para os cargos de nível E e deve ser quitada até o dia 19 de abril. Para os candidatos de baixa renda, há a possibilidade de solicitar uma isenção da taxa de inscrição por meio do site de concursos, de acordo com o Decreto nº 6.593/2008. Para isso, o candidato deve informar o Número de Identificação Social (NIS) no formulário e enviá-lo entre 5 e 7 de abril. O resultado será divulgado no dia 8.

O concurso consiste em duas avaliações, sendo uma prova objetiva relativa a Conhecimento Geral, que tem o valor de 25 pontos e abrange os conhecimentos de Língua Portuguesa e Legislação, e uma de Conhecimento Específico, que avaliará os pontos teóricos e práticos relativos ao cargo em questão. As provas objetivas serão realizadas no dia 3 de junho em São João del-Rei, no horário das 8 às 12 horas, para os cargos de nível E, e das 14 às 18 horas para o cargo de nível D.

Entre os benefícios concedidos ao candidato aprovado estão o Incentivo à Qualificação, Auxílio Alimentação, Auxílio Transporte, Auxílio Pré-Escolar e Saúde Suplementar. O edital pode ser acessado em: https://ufsj.edu.br/portal2-repositorio/File/secop/2018/Editais/Edital%20002%202018(3).pdf.

Reserva de vagas para pessoas com deficiência e negros

O candidato à vaga para pessoas com deficiência deverá especificar a sua condição no formulário de inscrição. Se aprovado, será realizada uma avaliação pela junta médica oficial da UFSJ, que qualificará o grau de deficiência do candidato.

Para concorrer às vagas reservadas, o candidato deve preencher o campo específico para a sua classificação no ato da inscrição, de acordo com o quesito cor ou raça utilizado pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), um ambiente de trabalho negativo pode levar a problemas de saúde física e mental de trabalhadores e perda de produtividade. No mundo, mais de 300 milhões de pessoas sofrem com a depressão, principal causa de incapacidade, outros 260 milhões vivem com transtornos de ansiedade e muitas dessas pessoas vivem com ambos os transtornos.

A psicóloga organizacional da MEJC, Monique Pimentel destaca que a saúde mental é importante para o bem-estar do trabalhador e que o seu equilíbrio reflete em outros aspectos de sua vida. “Estar mentalmente equilibrado requer esforço, força de vontade. Quando não conseguimos, somos propensos ao adoecimento mental, o que impacta diretamente na nossa produtividade e habilidade de trabalhar”, afirma.

Durante a campanha serão realizadas diversas ações educativas e de mobilização, entre palestras, rodas de conversas e treinamentos, abordando temas como: Prevenção de Acidentes Perfurocortantes; Protocolo de Atendimento após Acidentes com Material Biológico; Cuidados para prevenção da Influenza e o Autoconhecimento e Autodesenvolvimento.

Iniciado em 2014, o movimento tem o objetivo maior de reduzir os acidentes de trabalho e os agravos à saúde do trabalhador, além de mobilizar a sociedade para prevenção das doenças que ocorrem em decorrência do trabalho.

Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), dois milhões de pessoas morrem por ano por conta de doenças ocupacionais no mundo. Já o número de acidentes de trabalho fatais ao ano chega a 321 mil pessoas.

Neste panorama, a cada 15 segundos, um trabalhador morre por conta de uma doença relacionada ao trabalho.

Os dados da organização colocam o Brasil como quarto colocado no ranking mundial de acidentes fatais de trabalho. No Brasil, são quase quatro mil mortes anualmente em decorrência de acidentes de trabalho.

Compartilhar