UFT – Projeto “Polinizando o Saber” inicia atividades de 2019/2

UFT – Projeto “Polinizando o Saber” inicia atividades de 2019/2

Projeto Polinizando o Saber apresentado às crianças do CMEI Chapeuzinho Vermelho (Foto: Gihane Scaravonatti)

Foi com estas duas perguntas que Waldesse Piragé de Oliveira Junior, professor coordenador do grupo de pesquisa BeeTech, iniciou o bate-papo, na manhã dessa terça (20), com crianças do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Chapeuzinho Vermelho, em Palmas. E as respostas dadas foram praticamente uníssonas: quase todas as crianças afirmaram já terem visto uma abelha. Ainda, de cara associaram o inseto às dolorosas picadas – um pensamento bastante corriqueiro entre crianças e adultos.

A visita dos integrantes do Grupo à escola faz parte do projeto “Polinizando o Saber”, uma proposta de extensão voltada para o público infantil e desenvolvida pelo BeeTech desde o primeiro semestre deste ano. A ideia é apresentar a vida das abelhas em atividades de educação ambiental, conscientizando a criançada sobre a importância da preservação das espécies e dos ambientes em que essas vivem. Para desmistificar o medo que, no geral, se tem de abelhas e mostrar o quão interessante é o universo delas, o Projeto utiliza pelúcias, colmeias, mostruários, amostras de mel, própolis, cera e muito mais.

“Para este semestre, temos programações agendadas com dois CMEIs por mês. Assim, até o final do ano, serão 10 as escolas de Palmas atendidas pelo Projeto”, conta Oliveira Junior.

No decorrer da visita ao Chapeuzinho Vermelho, depois de muita conversa com os pequenos, em linguagem lúdica, meninas e meninos já se mostravam maravilhados pela vida dos insetos. Quando então o professor perguntou “e quem daqui, agora, vai proteger as abelhas?”, todos levantaram os bracinhos e a resposta foi uma só: “eu!”.

*Grupo de Pesquisa sobre Abelhas sem Ferrão, localizado no Câmpus de Palmas.

E quem é o próximo a receber a visita?

No dia 30 de agosto, será a vez do CMEI Sementes do Amanhã, na Quadra 504 Norte, receber as ações do “Polinizando o Saber”.

As abelhas sem ferrão (meliponíneos) despertam a curiosidade das crianças (Foto: Gihane Scaravonatti)

Entre os atrativos do Projeto, as crianças poderão conferir, de pertinho, as abelhas trabalhando dentro de uma colmeia. E o professor Oliveira Junior tranquiliza: “Não há perigo para as crianças. São abelhas sem ferrão. Além disso, usamos caixas didáticas, lacradas, a entrada da colmeia é vedada durante a visita. As crianças poderão observar o enxame através da estrutura de vidro da caixa”.

Ao longo dos próximos meses, também serão agendadas as visitas das escolas participantes do “Polinizando o Saber” ao Meliponário do BeeTech. No espaço, podem ser observados vários enxames de abelhas sem ferrão, de espécies distintas, em plena atividade.

Newsletter

Também entre as atividades para o semestre de 2019/2, o BeeTech está lançando a primeira edição de sua newsletter: a BeeNews. Distribuído gratuitamente via e-mail, o boletim de notícias traz as principais ações desenvolvidas, pelo Grupo, com as abelhas melíponas e a meliponicultura*. Há notícias, fotos, curiosidades, dicas e muita informação para todos os amantes das abelhas e do meio ambiente.

Para receber a Newsletter, basta enviar um e-mail para beetech@uft.edu.br.

Compartilhar