UFTM contribui com diagnóstico de doenças renais em crianças

UFTM contribui com diagnóstico de doenças renais em crianças

Uma pesquisa desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, que avaliou biomarcadores que podem contribuir para o diagnóstico de uma doença renal conhecida como Glomeruloesclerose Segmentar e Focal em pacientes pediátricos, ganhou destaque ao ter seus dados publicados no periódico científico internacional PlosOne. Os resultados do trabalho indicaram que a imunomarcação para o receptor de uroquinase – uPAR, e para a proteína podocina, em biópsias renais têm um bom potencial para auxiliar na diferenciação das doenças e assim contribuir no tratamento.

Grupo responsável pela pesquisa (Foto: Divulgação)

A pesquisa foi liderada pelas professoras da UFTM Juliana Reis Machado e Marlene Antônia dos Reis juntamente com o grupo de pesquisadores: Lívia Helena de Morais Pereira, Crislaine Aparecida da Silva, Maria Luíza Gonçalves dos Reis Monteiro, Liliane Silvano Araújo, Laura Penna Rocha, Marcelo Bernardes da Rocha Reis, Fernando Silva Ramalho (USP- Ribeirão Preto), Rosana Rosa Miranda Corrêa e Marcos Vinícius Silva.

De acordo com os pesquisadores, para o desenvolvimento do estudo foram selecionados os casos de Glomeruloesclerose Segmentar e Focal e Doença de Lesões Mínimas na faixa etária pediátrica. Os desafios para a diferenciação diagnóstica entre as duas doenças, que podem levar ao atraso no início do tratamento, biópsias repetidas e comprometimento progressivo da função renal, motivaram a pesquisa.

Foram utilizadas amostras provenientes do Serviço de Nefropatologia HC-UFTM, da Disciplina de Patologia Geral da UFTM. O material foi coletado em hospitais de Uberaba e de cidades da região e outros estados. Foi realizada análise com a técnica de imuno-histoquímica para avaliar o potencial diagnóstico de uPAR e podocina.

Mais informações:

Acesse o link e confira o artigo

 

 

Compartilhar