UFU reformula área de processos seletivos

UFU reformula área de processos seletivos

Na manhã desta quinta-feira, 6 de maio, a Universidade Federal de Uberlândia apresentou as mudanças realizadas pela Pró-reitoria de Graduação (Prograd) no setor responsável pelos processos seletivos da instituição.

 

Além de modernizar e otimizar o espaço físico e mobiliário da Diretoria de Processos Seletivos (DIRPS) — que substituiu a Comissão Permanente de Vestibular (Copev) — a Prograd reformulou os processos de trabalho, desde o atendimento ao público à aplicação das provas.     

 

“A mudança no espaço físico veio para abrigar as mudanças de procedimento que nós fizemos”, afirma Waldenor Barros Moraes Filho, pró-reitor de Graduação da UFU. “As pessoas enxergam o blindex e as mesas organizadas, mas isso é o menor”, diz. O pró-reitor cita, como exemplo, o atendimento ao público interno e ao externo que, a partir de agora, é organizado em dois núcleos separados que melhora os fluxos de trabalho desde a entrada.

 

Também houve reformulação no quadro de funcionários, no sistema de informática, nos processos de elaboração, aplicação e correção de provas; no critério de seleção de fiscais e elaboradores e revisores dos exames; no sistema de segurança e sigilo das provas; no armazenamento de documentos e materiais e em diversos outros processos de trabalho.

 

Além de promover um ambiente mais salutar para os servidores, a reestruturação também, segundo Gilmar Cunha, diretor da DIRPS, foi feita “pensando nos candidatos, nos futuros alunos da universidade”. O diretor, menciona, como exemplo, as melhorias no atendimento aos candidatos nos dias de provas, como a antecipação da abertura de portões e a disponibilização de mais acessos de entrada na instituição.

 

A DIRPS é responsável pela aplicação de provas do Processo Seletivo (vestibular), de transferência, de reingresso, de residência médica, de concursos públicos, do Programa de Ação Afirmativa de Ingresso ao Ensino Superior (PAAES), além de dar apoio logístico a outras instituições públicas. Só em 2010 a UFU promoveu 5 seleções e deu apoio a outras duas.

 

Para o reitor da UFU, Alfredo Julio Fernandes Neto, a reformulação realizada na Prograd é um exemplo não só no que diz respeito às instalações e ao acolhimento e conforto para os servidores. “É um exemplo, também, na mudança, na agilização, na modernização do processo de execução da sua missão. O que está por traz de tudo isso aí é uma mudança de postura, mudança de conduta, de procedimentos”, observa.   

Compartilhar