UnB – Reitores fortalecem observatório regional latino-americano

UnB – Reitores fortalecem observatório regional latino-americano

 

Entre os dias 11 e 13 de julho, a Cidade do Panamá recebeu representantes de 34 universidades, americanas e europeias, no 3º Encontro de Coordenação Geral do Projeto Oracle, o Observatório Regional para a Qualidade da Equidade no Ensino Superior da América Latina.

Durante o evento, os gestores debateram as condições do ensino superior na região e reforçaram o compromisso com o estabelecimento de estratégias para o desenvolvimento de políticas inclusivas nas universidades, com atenção aos mais vulneráveis.

A reitora Márcia Abrahão esteve no encontro e destacou que o projeto permite às universidades da região uma articulação em prol da busca de soluções a desafios comuns. Além disso, os assuntos do Oracle têm afinidades com outras iniciativas que buscam contemplar a diversidade na UnB.

“Estamos fortalecendo a atuação do Conselho de Direitos Humanos, estruturando uma política de atenção à saúde mental e melhorando as políticas de acolhimento e permanência para os estudantes, em especial, para os que estão em situação de vulnerabilidade socioeconômica”, enumerou a reitora. “Essas ações também estão alinhadas à campanha institucional UnB Mais Humana, em vigor ao longo deste ano”, acrescentou.

DESAFIO – Durante o evento no Panamá, os reitores assinaram uma declaração na qual reiteram o compromisso com a concretização dos objetivos do Projeto Oracle. Os representantes também se comprometeram a institucionalizar as iniciativas nessa área, envolvendo professores, estudantes e técnicos das universidades.

A coordenadora do Oracle na UnB, professora Ana Maria de Albuquerque Moreira, lembrou que o número de matrículas na educação superior cresceu consideravelmente na América Latina nos últimos anos.

“Entretanto, esse crescimento se deu de forma desigual. Daí a importância de dedicarmos um olhar às vulnerabilidades existentes, buscando identificar novos grupos, novas possibilidades de mudança e novas prioridades”, afirmou ela, que é docente da Faculdade de Educação.

SOBRE – O Projeto Oracle é coordenado pela Universidade Autônoma de Barcelona e tem como financiador o Erasmus+, programa de apoio à educação e à formação de jovens da União Europeia.
A UnB participa do projeto desde 2016. No ano passado, foi instituído o Comitê Gestor do Observatório Institucional de Equidade na UnB (OIE-UnB-BR), coordenado por Ana Maria de Albuquerque. O OIE-UnB atua em quatro eixos principais: informação e documentação; estudos e pesquisas; assessoramento e apoio; e promoção de uma cultura de equidade.

Trinta universidades latino-americanas e quatro europeias participam do Oracle. O encontro no Panamá também marcou a inauguração do escritório central do projeto, instalado no campus da Universidade Especializada das Américas (Udelas).

Secom UnB

Compartilhar