UNE apresenta campanha sobre o pré-sal ao Conselho Pleno da Andifes

UNE apresenta campanha sobre o pré-sal ao Conselho Pleno da Andifes

O presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) Augusto Chagas apresentou a campanha "O Petróleo é Nosso" ao Pré-Sal: A UNE a favor do Brasil!” ao Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), durante reunião em Brasília no último dia 17.

O estudante falou aos reitores sobre as discussões da UNE referentes à exploração do pré-sal e ao aproveitamento dos recursos gerados. Segundo ele, a discussão é uma das pautas prioritárias da entidade, principalmente devido ao novo patamar em que o Brasil se coloca no setor petrolífero a partir da exploração da camada.

Na visão de Chagas, o debate, que deve ser feito com toda a sociedade, deve focar no aproveitamento da riqueza gerada pelos tributos da exploração. De acordo com ele, em 2008 foram mais de R$ 30 bilhões. A UNE quer discutir como garantir que essa riqueza seja direcionada aos interesses nacionais e repartida entre os interesses da população brasileira.

A representação estudantil também defende o fortalecimento da Petrobrás e um monopólio mais incisivo do Estado sobre o petróleo, ampliando sua participação sobre a remuneração. “Essa remuneração deve ter destino certo”, argumentou Augusto Chagas.

Segundo o presidente da UNE, os recursos vindos da exploração do pré-sal também devem ser investidos na diversificação da matriz energética, com especial atenção para o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação. Chagas também destacou que outras questões relativas à educação merecem apoio. “É preciso avaliar a situação da educação brasileira. Temos muito o que avançar. O Brasil tem mais de 14 milhões de analfabetos, as escolas públicas tem infra-estrutura precária, os profissionais da educação são pouco valorizados e a educação ainda é excludente. Temos muito o que avançar”, resumiu Augusto Chagas.

O presidente da Andifes Alan Barbiero afirmou que a campanha é acolhida pela Associação com muito entusiasmo. “Vocês estão buscando um trabalho que dá conta de um complexo debate. Se conseguirmos que os estudantes discutam este tema, já é um grande salto político”, ressaltou o reitor.

Compartilhar