Unesp revê grades de cursos de graduação “repetidos”

Unesp revê grades de cursos de graduação “repetidos”

Objetivo da instituição é flexibilizar a grade curricular e facilitar a mobilidade de alunos de um câmpus a outro

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) está revendo a grade curricular dos cursos de graduação que são oferecidos em mais de uma de suas unidades. A ideia da instituição é realizar uma articulação entre esses cursos, flexibilizando as disciplinas oferecidas e facilitando a mobilidade de alunos de um câmpus a outro.

“Hoje, temos a mesma graduação – Matemática, por exemplo – oferecida em mais de uma unidade. Em cada uma, ela tem um formato, por causa do histórico da Unesp, que foi criada por institutos isolados”, explica o professor José Brás Barreto de Oliveira, assessor da pró-reitoria de graduação. “Assim, um aluno que queira se transferir de uma unidade para outra, dentro do mesmo curso da universidade, acaba perdendo um semestre, porque as grades não batem.”

As mudanças implicam, basicamente, em alinhar as grades curriculares, já que há, por exemplo, disciplinas que são oferecidas em uma unidade no 2.º ano e, em outra, apenas no 3.º. Também há diferenças na nomenclatura de conteúdos e disciplinas de um câmpus para o outro.

Segundo a Unesp, a articulação vai aproximar mais os cursos, mas com algumas ressalvas. “Isso não significa que vamos unificar ou uniformizar os cursos, porque cada um tem uma identidade própria, que diz respeito à sua história, e deve ser preservada”, afirma Oliveira. “Mas entendemos que podemos aperfeiçoar, aproximar e inovar os projetos pedagógicos das graduações da Unesp.”

A instituição afirma que não haverá corte de vagas ou redução no número de graduações com o projeto, mas apenas um alinhamento entre os cursos oferecidos em mais de um câmpus. Hoje, a Unesp oferece 168 cursos de graduação, em que estudam 35.026 alunos distribuídos pelas cidades que abrigam câmpus da instituição.

Para realizar o trabalho de articulação e facilitar a discussão, a Unesp dividiu os cursos em 23 grupos autônomos. Para cada um, existe um professor, chamado de articulador, que reúne os coordenadores e vice-coordenadores de cada graduação para analisar as possíveis alterações.

A expectativa da universidade é concluir a discussão e o projeto de articulação até o fim deste ano.

Vestibular de meio de ano
Os resultados, a primeira lista de convocados e também a lista de espera do vestibular de meio de ano da Universidade Estadual Paulista (Unesp) devem ser divulgados no dia 20. São oferecidas 510 vagas. Mais informações no site www.vunesp.com.br.

A instituição
23 cidades do Estado de São Paulo têm um câmpus da Unesp 50.316 alunos estudam na universidade

 

Compartilhar