Unicamp inicia em julho processo de isonomia salarial com a USP

Unicamp inicia em julho processo de isonomia salarial com a USP

Em dois anos, a universidade quer equiparar os pisos salariais dos 7,7 mil funcionários de carreira

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) inicia em julho o processo de isonomia salarial com a Universidade de São Paulo (USP). Em dois anos, a universidade quer equiparar os pisos salariais dos 7,7 mil funcionários de carreira, que estão com uma defasagem de até 56%, em alguns casos, desde 2011.

O processo de aumento dos salários começa em julho com a elevação de até 15% dos pisos para todas as categorias de cargo: básico, médio e superior. Nessa primeira etapa serão beneficiados 4,2 mil servidores.

Hoje, os pisos salariais da Unicamp são de R$ 1.393,14 (funcionário módulo fundamental), R$ 2.058,32 (médio) e R$ 3.881,35 (superior). Na USP, esses pisos são de R$ 1.768,29 (fundamental), R$ 3.212,36 (médio) e R$ 6.040,48 (superior).

Com essa primeira etapa de aumentos, os pisos da Unicamp vão para R$ 1.699,73 (fundamental), R$ 2.511,20 (médio) e R$ 4.735,32 (superior).

“Nesse primeiro momento, o impacto para Unicamp será muito baixo. Foi apresentado um gasto de R$ 11 milhões a mais de julho a dezembro por conta dessa fase”, explica o diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp (STU) Diego Machado de Assis.

No segundo semestre, a Unicamp vai conceder mais um aumento de 5% para todos os servidores e a promoção de 20% deles, dentro de um processo de avaliação de desempenho, que ocorrerá em outubro, dando direito a mais um aumento de mais 5% para os beneficiados. O processo visa evitar o achamento dos pisos dos funcionários mais antigos. Essa segunda etapa implicará um aumento de gastos de R$ 2 milhões ao mês.

A proposta de isonomia entregue pelo reitor, José Tadeu Jorge, ao STU no dia 11 prevê que em 2014 serão efetivamente equiparados os pisos salarias da Unicamp com a USP para os cargos fundamental e médio. E em 2015, serão igualados os pisos dos cargos de nível superior, totalizando um aumento de gastos de R$ 50 milhões.

“Consideramos que essa é uma luta antiga e que o valor para a Unicamp será barato para ela, já que foi apresentada uma reserva de caixa de R$ 1,7 bilhão”, afirmou o diretor do STU. Em nota, a reitoria disse que a proposta “busca de forma responsável restabelecer a igualdade entre os pisos salariais”  no período de dois anos “preservando o necessário equilíbrio orçamentário e financeiro”.

O reitor, quando quando assumiu o cargo em abril, definiu como prioritário a tema da isonomia. “São dois problemas. Há um descontentamento e uma certa injustiça, porque são duas universidades irmãs, sob o mesmo sistema. E o mais grave, institucionalmente, é que estamos perdendo funcionários para a USP”, afirmou Tadeu, na ocasião.

Ricardo Brandt – Campinas

 

Bridal Lingerie at Wholesale Prices
watch game of thrones online free it’s not about what you know

Choosing the Perfect and Stylish Handbags at Affordable Rates
free games online Symptoms of an ulcer include

How to Make a Quick and Easy Friendship Bracelet
free online games And like all of the previous LEGO games

Fashion Uncorked 2013 Competing Designer
cheap flights significance of devices in fashion beautifying

I’ve read that mens fashion should be somewhat subtle
forever 21 8 outperforming full price stocks and shares appearing got sold more

Offering Airsoft Enthusiasts with BB Guns and Accessories
jeu gratuit practices and facilities

6 Books Everyone Including Your English Teacher Got Wrong
miniclip shujin’s unofficial noncomprehensive authorized identity describe

Shoes Designed for Comfort and Fashion
kleider Students choose from Associate of Science

Compartilhar