UNIFAL -MG -Projeto de Eficiência Energética é contemplado pela CEMIG; recursos ultrapassam R$ 1 milhão em ações de melhoria e economia de energia

UNIFAL -MG -Projeto de Eficiência Energética é contemplado pela CEMIG; recursos ultrapassam R$ 1 milhão em ações de melhoria e economia de energia

A UNIFAL-MG foi umas das 14 instituições selecionadas pela CEMIG entre 126 propostas de execução de projetos de eficientização de iluminação e condicionamento ambiental, submetidas à Chamada Pública nº 001/2019. O investimento destinado à Universidade chega a R$ 1.298.532,74 e irá atender a sede, a Unidade Santa Clara, o campus Varginha, a Quadra Poliesportiva e o Museu da Memória e Patrimônio.

Para elaboração do projeto, a Coordenadoria de Projetos e Obras da Pró-Reitoria de Planejamento, Orçamento e Desenvolvimento Institucional (Proplan) realizou o levantamento de 14.735 lâmpadas, sendo contemplados 9.933 pontos da Instituição. Os demais pontos não foram contemplados por já contarem com tecnologia LED ou por estarem em ambientes sem uso/desativados.

Em relação ao sistema de condicionamento ambiental, a Universidade listou na proposta 720 aparelhos nos modelos Cassete, janela e piso-teto, entre os quais 11 equipamentos apresentaram viabilidade para substituição e serão contemplados. Os outros equipamentos não foram contemplados por estarem subdimensionados e apresentarem pouco tempo de funcionamento, não viabilizando a relação custo-benefício do projeto.

De acordo com Charles Guimarães Lopes, coordenador de Projetos e Obras da UNIFAL-MG, a estimativa é de que haja uma economia de 572,24 MWh/ano de energia com a implantação do projeto (Foto: Dicom/UNIFAL-MG)

Conforme o coordenador de Projetos e Obras da UNIFAL-MG, o engenheiro eletricista Charles Guimarães Lopes, a estimativa é de que haja uma economia de 572,24 MWh/ano de energia  e 116,28 kW de redução de demanda nos horários de ponta, o que reforça os benefícios da implantação do projeto na Instituição. “Várias são as vantagens para a Universidade, as lâmpadas e os aparelhos de ar condicionados serão instalados pela própria empresa vencedora do certame, gerando uma economia significativa no consumo, uma vez que a iluminação corresponde uma parte significativa do consumo de energia, além do fato de que as lâmpadas LED têm uma durabilidade maior e reduzirá as trocas nos próximos anos”, afirma.

Em 2019, o custo da energia elétrica utilizada nos quatro campi da UNIFAL-MG deve chegar aquase R$ 2 milhões. Segundo o reitor, Prof. Sandro Amadeu Cerveira, é responsabilidade da gestão buscar soluções que gerem economia de recursos de forma consistente, em especial, no momento de drástica redução orçamentária pela qual passa . “A economia gerada amplia nossa possibilidades de investimento em nossa atividade fim: ensino, pesquisa e extensão”, afirmou.

Prof. Sandro também pontua que a Universidade tem papel central na construção, adoção e divulgação de soluções que promovam a construção de uma sociedade justa e solidária. “Hoje é consenso que a substituição da matriz energética por fontes limpas e renováveis contribui com a preservação do planeta e, portanto, da própria vida na terra. As universidades devem estar na vanguarda e essa edição do projeto de eficiência energética é um bom exemplo disso. É uma vitória de toda a Universidade e, especialmente da equipe que se comprometeu desde o início com esse desafio”, comenta.

Além do Programa de Eficiência Energética, a UNIFAL-MG está em processo de aquisição de usinas fotovoltaicas para instalação no ano de 2020. O investimento nesse sistema vai proporcionar uma economia de energia ainda mais significativa reafirmando a política institucional da Universidade em relação à sustentabilidade ambiental.

Sobre a Chamada Pública

A Chamada nº 001/2019 de Projetos de Eficiência Energética da CEMIG teve por objetivo democratizar o acesso a iniciativas que têm como foco a preservação de recursos naturais e energéticos e o uso sustentável e seguro da energia elétrica, resultando na redução do consumo dessas unidades consumidoras.

Tal iniciativa integra o Programa de Eficiência Energética, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel, e ocorre anualmente, desde 2015, com a captação de projetos de unidades consumidoras das tipologias industrial, residencial, comércio e serviços, poder e serviços públicos, rural e de iluminação pública.

Mediante a possibilidade de participação no edital, a UNIFAL-MG, por meio da Coordenadoria de Projetos e Obras CPO/Pró-Reitoria de Planejamento, Orçamento e Desenvolvimento Institucional, com o apoio da Reitoria e da Fundação de Apoio (FACEPE), organizou um Edital de Chamada Pública para que empresas especializadas pudessem submeter projetos para a Universidade, uma vez que, a Instituição não dispunha de pessoal suficiente para elaboração do próprio projeto. A empresa vencedora da chamada pública, Empresa DE-ODE Consultoria em Engenharia, fez o levantamento de todas as áreas com análise das lâmpadas e aparelho de ar condicionado que atingem os índices para inclusão no processo.

Foram submetidas 126 propostas à Chamada Pública, das quais 14 foram selecionadas, sendo 07 de instituições federais de ensino.

 

Compartilhar