UNIFAP faz parceria com instituto italiano de epigenética

UNIFAP faz parceria com instituto italiano de epigenética

A Universidade é a primeira instituição pública a receber o equipamento REAC

A Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) recebeu a visita do médico e professor, Dr. Salvatore Rinaldi, do Instituto Rinaldi Fontani (IRF), com sede na Itália. O encontro iniciou a tramitação de parceria interinstitucional entre a Universidade e o IRF, para ampliação dos estudos e uso da tecnologia REAC (Conversor Radioelétrico Assimétrico) no tratamento de doenças, como a depressão.  O equipamento foi entregue à UNIFAP, em julho deste ano.

Dr. Salvatore Rinaldi apresentou o sistema ao reitor, Prof. Júlio Sá. Fotos: Flaviane Larice – AsCom/UNIFAP.

A UNIFAP já utiliza a tecnologia REAC para estudos e pesquisas locais, por meio do Núcleo de Estudos em Neuro Psico Fisiopatologia Adaptativa. Na reunião, Salvatore trouxe sua equipe, o médico Alfredo Coelho (IRF) e Henrique Martins (ASMED Latin Americana) para verificar o andamento das pesquisas feitas com a tecnologia REAC.

A tecnologia REAC é utilizada no tratamento de doenças como a depressão.

O equipamento foi entregue à UNIFAP, em julho deste ano.

De acordo com a docente da UNIFAP, Profa. Dra. Ana Rita Barcessat, do Núcleo de Estudos em Neuro Psico Fisiopatologia Adaptativa, a Universidade foi escolhida para o convênio “principalmente pelo perfil da devolutiva social”. Ela explica, também, que os tratamentos de neuro e biomodulação fornecidos pela tecnologia REAC já é uma extensão para a comunidade da UNIFAP.

A UNIFAP é a primeira instituição pública a receber o equipamento, patenteado por Salvatore Rinaldi.

Os médicos: Alfredo Coelho, Henrique Martins, Salvatore Rinaldi; Prof. Júlio Sá, Profa. Ana Rita Barcessat, Profa. Marina Nolli Bittencourt

Compartilhar