Unifesp Baixada Santista mapeará consumo de crack em Santos

Unifesp Baixada Santista mapeará consumo de crack em Santos

Objetivo do estudo é contribuir para a construção de políticas públicas de prevenção e assistência adequadas à realidade local

Santos, 17 de dezembro de 2010 – A Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), campus Baixada Santista, realizará em 2011 uma ampla pesquisa para identificar o perfil dos usuários de crack em Santos e os locais onde o uso é mais freqüente.

O objetivo do trabalho é levantar as informações necessárias para a elaboração de políticas públicas de prevenção e assistência aos usuários em situação de risco naquele município.

“Antes o crack estava presente nas classes menos favorecidas, e hoje está presente em todas as classes sociais, sendo um sério problema de saúde pública. Com este estudo, poderemos pensar em tratamentos mais condizentes com a realidade do usuário de crack da região e na construção de políticas consoantes com esta realidade”, diz a professora Dra. Adriana Marcassa Tucci, do Departamento de Saúde, Educação e Sociedade da Unifesp Baixada Santista, coordenadora do projeto.

A pesquisa, prevista para ser realizada no decorrer de 2011, deverá reunir 12 alunos de todos os cursos de graduação da Unifesp Baixada Santista (Psicologia, Nutrição, Terapia Ocupacional, Serviço Social, Educação Física e Fisioterapia).

As entrevistas e aplicação de questionários serão realizadas em diferentes locais no município, como, por exemplo, nas ruas da cidade, em ONGs que tratam dependência de substâncias psicoativas, e nas unidades do Centro de Atenção Psicossocial existentes em Santos.

Denominado “Mapeamento e Perfil de Usuários de Crack no Município de Santos”, o projeto é um dos contemplados pelo Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (Pet Saúde) – Saúde Mental para 2011. O programa é realizado por meio de parceria entre a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES); Secretaria de Atenção à Saúde (SAS) e Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), do Ministério da Saúde, e pela Secretaria de Educação Superior (SESU), do Ministério da Educação (MEC). O projeto tem ainda o apoio da Secretaria Municipal de Saúde de Santos, por meio da Coordenadoria de Saúde Mental do município.

Sobre a Unifesp em Santos
A Unifesp Baixada Santista iniciou suas atividades em 2006, por meio do Programa de Apoio ao Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), coordenado pelo Ministério da Educação (MEC).

O campus localizado em Santos surgiu com foco nas áreas de Saúde e Sociedade e hoje oferece seis cursos de Graduação – Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Psicologia, Educação Física (Bacharelado – Modalidade: Saúde), Nutrição e Serviço Social.

Atualmente, a Unifesp Baixada Santista reúne aproximadamente 1 mil alunos com aulas ministradas em duas unidades – Ana Costa e Ponta da Praia. O quadro de docentes conta com 110 professores.

A instituição também oferece em Santos três programas de Pós-Graduação, que são os seguintes: “Interdisciplinar em Ciências da Saúde” (Mestrado); “Fisiologia do Exercício Aplicada à Clínica” (Especialização) e “Obesidade, Emagrecimento e Saúde: Abordagem Multidisciplinar” (Especialização).

O campus estrutura-se com os seguintes departamentos: Biociências; Ciências da Saúde; Saúde, Educação e Sociedade.

Mais informações sobre o campus Baixada Santista podem ser obtidas no site www.baixadasantista.unifesp.br.

Informações para a imprensa:
Assessoria de Imprensa da Universidade Federal de São Paulo / CDN – Comunicação Corporativa
? (11) 5579-1328 / 5085-0279 / 5539-4746 / 5571-4359

Compartilhar