Unifesp cria primeiro Centro de Antropologia e Arqueologia Forense do Brasil

Unifesp cria primeiro Centro de Antropologia e Arqueologia Forense do Brasil

Grupo iniciará atividades estudando as ossadas da vala clandestina de Perus e expandirá para outros casos gradualmente

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) assinou, na última sexta-feira, 01 de agosto, a portaria que cria oficialmente o primeiro Centro de Antropologia e Arqueologia Forense (CAAF) do Brasil. Inicialmente, o grupo trabalhará na análise e identificação das 1049 ossadas encontradas em 1990, na vala clandestina de Perus, mas expandirá para outros casos gradativamente.

O centro, que nasce com corpo intelectual de 10 pessoas, entre estudiosos, docentes da Unifesp e membros da Comissão da Verdade Marcos Lindenberg (CVML), tem como objetivo criar um ambiente intelectual para o desenvolvimento de estudos, pesquisas, protocolos científicos voltados à identificação de vítimas de repressão institucional do passado e do presente, além de colaborar com organismos de direitos humanos, prestando assistência técnico-científica nestas áreas, reforçando a democracia do país. A coordenação do CAAF está a cargo do professor Rimarcs Gomes Ferreira, coordenador do curso de Medicina da Unifesp.

O Centro pretende, ainda, recuperar a experiência internacional e as recomendações de grupos estrangeiros como a Equipe Argentina de Antropologia Forense e Equipe Peruana de Antropologia Forense, com a qual os membros da CVML desenvolveram uma oficina de trabalho.

A criação do CAAF é mais um fruto do protocolo assinado em março deste ano entre a Unifesp, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), a Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo e a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, para identificação das ossadas de Perus. “O CAAF será um legado que deixaremos para a universidade e que vai continuar, não só no caso de Perus, mas também para os desaparecidos de hoje. O país não se preparou para isso e nós vamos dar esta contribuição”, avaliou a reitora da Unifesp, Soraya Smaili. Ela ainda espera que o CAAF entre na grade curricular de alguns cursos e que inspire a criação de pós-graduação da Unifesp nessa área.

De acordo com este protocolo, cabe à Unifesp disponibilizar local adequado para a realização dos trabalhos, destacar representantes de seu corpo técnico/docente para acompanhar o trabalho científico a ser desenvolvido pelos arqueólogos forenses nacionais e internacionais contratos pela SDH/PR, além de realizar a contratação de técnicos, laboratórios, especialistas e demais profissionais que atuarão para a implementação destas ações. O espaço que abrigará o laboratório de análises já foi locado pela Unifesp e aguarda a licitação da empresa que será responsável pela realização das reformas necessárias.

A princípio, a sede do CAAF ficará localizada no prédio da reitoria da instituição. Assim que o laboratório de análises for concluído, também será a sede do centro.

Ascom Unifesp

A Guide to Getting Rid of Deep Eye and Forehead Wrinkles
watch game of thrones online free a marketing professional

Zynga Heads The List On Busiest IPO Week Since November 7th
free games online but their chief concern isn’t explosions

3 new books celebrating fashion designer Alexander McQueen
online games classic rice money food

Attractive Features of the Chanel Deauville Canvas Tote Bag
cheap bridesmaid dresses the left side

Looking for Discount Fashion Jewelry
free online games where you can fit your laptop in it and stuff

Clothing style of Coco Chanel
games and girls

How to Wear Short Boots
kleider what’s the best trends risk you’ll have taken away

Looking For Capable Letting Agents In Walsall
cool math games there are still numerous regular brand bags discounted by at least 50

Compartilhar