UNIPAMPA – Curso Superior de Tecnologia em Mineração é incluído em catálogo nacional do MEC

UNIPAMPA – Curso Superior de Tecnologia em Mineração é incluído em catálogo nacional do MEC

O pioneirismo da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) alcança mais um patamar. Nesta quinta-feira, 5, o Curso Superior de Tecnologia em Mineração passará a integrar o Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, guia documento que regulamenta o funcionamento das graduações tecnológicas. A solenidade de assinatura da portaria que inclui o curso no Catálogo será realizada na Sala de Atos do MEC, em Brasília, a partir das 15h. A reitora da Instituição, Maria Beatriz Luce, bem como representantes do Campus Caçapava do Sul – que sedia o curso na UNIPAMPA -, estarão presentes na cerimônia.

A análise feita pela UNIPAMPA a respeito das potencialidades e necessidades da região levou à criação do Curso Superior de Tecnologia em Mineração no Campus Caçapava do Sul. Situado em uma região mineradora, o curso teve seu projeto pedagógico desenvolvido em 2009 pelos professores, articulados com representantes de empresas locais e trabalhadores da mineração. A primeira turma ingressou em 2010 e, atualmente, o curso tem 89 alunos regularmente matriculados.

Para a reitora da UNIPAMPA, Maria Beatriz Luce, o curso inovador, criado para atender as novas fronteiras do desenvolvimento regional, estadual e nacional, agora é incluído neste importante instrumento para seu reconhecimento definitivo, e desempenha papel pioneiro ao promover a inclusão da denominação no Catálogo Nacional que estabelece os padrões de avaliação e oferta de cursos tecnológicos. “Esta é uma contribuição da Universidade para o projeto de desenvolvimento econômico, científico e tecnológico da região e do Estado do Rio Grande do Sul”, salienta a reitora.

O diretor do Campus Caçapava do Sul, Maximilian Fries, e o coordenador do Curso de Tecnologia em Mineração, Luis Eduardo de Souza, acompanharão a reitora na solenidade.
– A inclusão é muito importante para nós, pois dará mais visibilidade e mais segurança aos alunos em relação ao reconhecimento do curso – comentou o diretor.

Sobre o guia
O Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, lançado em 2006, é um guia de informações sobre o perfil de competências do tecnólogo. Ele apresenta a carga horária mínima e a infraestrutura recomendada para cada curso. Referência para estudantes, educadores, instituições de ensino tecnológico e público em geral, serve de base também para o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e para os processos de regulação e supervisão da educação tecnológica.

O catálogo organiza e orienta a oferta de cursos superiores de tecnologia, inspirado nas diretrizes curriculares nacionais e em sintonia com a dinâmica do setor produtivo e as expectativas da sociedade. Em função do catálogo, a partir de 2007 foi possível aplicar o Enade em alunos de cursos superiores de tecnologia. (fonte sobre o guia: http://portal.mec.gov.br/index.php?Itemid=86&id=12352&option=com_content&view=article)

Compartilhar