Univasf apresenta proposta de cursos a distância para penitenciária de Petrolina

Univasf apresenta proposta de cursos a distância para penitenciária de Petrolina

Ofertar cursos de graduação, especialização e de extensão por meio da educação a distância para a Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes, de Petrolina (PE). Esta é a proposta da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) discutida em reunião realizada no último dia 23 de novembro. O objetivo é proporcionar o acesso ao ensino gratuito e de qualidade para contribuir com a ressocialização do preso e a qualificação dos agentes penitenciários, professores e funcionários da unidade. A ação está sendo realizada por meio da Secretaria de Educação a Distância (SEaD) da Univasf com apoio da Pró-Reitoria de Ensino (Proen).

 Estiveram presentes na reunião como representantes da Univasf a pró-reitora de Ensino, Monica Tomé; o secretário de Educação a Distância, Ricardo Duarte; o diretor da SEaD, Davi Neri; a psicóloga da Pró-Reitoria de Ensino (Proen), Marcia Andréa de Souza Silva, e a pedagoga da Proen, Danielle Dantas. Também participaram o diretor da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes, Alessandro Barbosa, o supervisor de Laborterapia, Raniele da Silva de Aquino e a diretora da Escola Estadual Bento XVI, Maria Goreti Lima da Silva.

 Durante a ocasião, a Univasf apresentou a proposta da oferta de cursos a distância e foram discutidas as possibilidades referentes à estrutura física, educacional e informacional da unidade prisional, além dos possíveis horários e turnos das aulas. Para definir os cursos que serão ofertados, a equipe administrativa da penitenciária fará um levantamento das demandas, dentre as possibilidades que a SEaD disponibiliza, e também o quantitativo de pessoas interessadas.

 Segundo o secretário de Educação a Distância da Univasf, Ricardo Duarte, as aulas acontecerão com a utilização de recursos computacionais, em ambiente virtual de aprendizagem e disponibilização de material de estudo impresso ou digital, com encontros e provas presenciais.

 O próximo passo é construir a minuta de convênio entre a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) e a Univasf, em consonância com a direção do presídio e com a anuência do juiz responsável pela Vara Criminal da Comarca de Petrolina. A expectativa é que as atividades tenham início logo após a assinatura do convênio, prevista para ocorrer em fevereiro de 2017.

 A pró-reitora de Ensino, Monica Tomé, ressalta que a Univasf tem como dever atuar diretamente no desenvolvimento da região onde está inserida. “Proporcionar oportunidades de uma vida melhor a toda a comunidade que nos cerca é um dos principais papeis que temos como instituição de ensino e educadores. Esta iniciativa não é inédita do país, contudo são poucas as Universidades Federais que atuam nesta frente”, destaca. Ela informa que a educação a distância será o primeiro passo de uma parceria que deverá ser ampliada brevemente, envolvendo além do ensino, a extensão e a pesquisa.

 

 

Compartilhar