Universidade para a Paz busca parcerias

Universidade para a Paz busca parcerias

A Universidade para a Paz (Upaz), criada pela Organização das Nações Unidas em 1980, procura parceiros entre as universidades brasileiras para oferecer programas de pós-graduação em temas de ciências humanas, com ênfase nos estudos de resolução de conflitos. O projeto da instituição foi apresentado ao Ministério da Educação pelo seu reitor, John Maresca.

Criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1980, a Upaz tem a missão de promover educação superior para a paz, com o objetivo de difundir o espírito de entendimento, tolerância e coexistência pacífica entre os seres humanos, estimular a cooperação entre os povos e ajudar a diminuir os obstáculos e ameaças à paz e ao progresso, em consonância com as aspirações proclamadas pela Carta das Nações Unidas.

O secretário de educação superior do Ministério, Ronaldo Mota, observou que o Brasil conta, atualmente, com 55 universidades federais, as quais gozam de plena autonomia universitária para decidir suas parcerias e projetos pedagógicos. Ele sugeriu a Maresca que a Upaz participe da reunião da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), que acontece mensalmente em Brasília, para explicar seus objetivos e conquistar novos parceiros.

Com sede na Costa Rica, a instituição conta com estudantes de cerca de 40 países, com representação dos cinco continentes, informou o reitor. Desde 2005 o Brasil ocupa lugar no Conselho da Universidade, com a representação do ministro Luiz Soares Dulci, da Secretaria-Geral da Presidência da República.

Compartilhar