Universidades federais se destacam em ranking do Ministério da Educação

Universidades federais se destacam em ranking do Ministério da Educação

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) do Ministério da Educação (MEC) divulgou ontem (31) os Índices Gerais de Cursos das Instituições (IGC) para todas as universidades, centros universitários e faculdades do país. 62,2 % das 53 universidades federais avaliadas obtiveram notas 4 e 5, de uma escala que vai de 0 a 5. Dentre as 2 mil instituições de ensino superior avaliadas em 2008, 21 obtiveram nota máxima – nove federais. Entre as universidades brasileiras, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) está em primeiro lugar, seguida da Universidade Federal de Ciências de Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Na lista das instituições com nota máxima ainda figuram a Universidade Federal de Lavras (Ufla), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) e Universidade Federal de Viçosa. Das 2 mil instituições avaliadas pelo MEC, a maioria – 884 – obteve nota 3, numa escala de 0 a 5, o que é considerado satisfatório. Entre as 206 instituições públicas, 151 tiveram notas iguais ou superiores a 3.

A primeira colocada entre as universidades é a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que obteve 439 pontos no ICG. De acordo com o reitor Walter Albertoni, apesar de estar em plena fase de expansão, a Unifesp tem 75 anos, com uma forte tradição na área da Saúde. O reitor atribui o desempenho no ICG à qualidade do corpo docente, formado por doutores, e ao bom desempenho dos alunos. “Fomos para a expansão com os mesmos requisitos de qualidade. Passamos de cinco cursos na área de Saúde para 25 cursos de diversas áreas do conhecimento e mantivemos a qualidade do resultado”, comemora Albertoni, destacando que este é o segundo resultado positivo da sua instituição.

Somando 415 pontos, a Universidade Federal de Ciências de Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) é a segunda federal mais bem posicionada no ranking, também pelo segundo ano consecutivo. De acordo com a reitora Miriam da Costa Oliveira, o bom resultado nas avaliações do Inep divulgadas em 2008 e 2009, reflete o fato de a UFCSPA ser uma universidade especializada, que mantém um corpo docente qualificado, com elevado número de professores com mestrado e doutorado. Além disso, ela também acredita que a universidade é beneficiada por possuir uma gestão ágil e profundamente comprometida com as metas institucionais, além de uma estrutura física de qualidade.

A Universidade Federal de Minas Gerais obteve 410 pontos no IGC, ocupando o terceiro lugar entre as federais, destacando-se por ser a primeira que oferece cursos em todas as áreas do conhecimento. Segundo o reitor da UFMG Ronaldo Pena esse resultado é fruto da qualidade dos corpos docente e discente da instituição, somadas ao empenho dos técnicos-admisnitrativos. “Cerca de 80% dos nossos professores são doutores e há um equilíbrio entre ensino, pesquisa e extensão”, afirmou o reitor. Ronaldo Pena ainda ressaltou que a qualidade do alunado é um diferencial visível na boa colocação de muitas universidades mineiras no ranking.

Cálculo – O cálculo do ICG para os cursos de graduação é feito de acordo com a média dos Conceitos Preliminares de Curso (CPC) da instituição, baseado no desempenho dos estudantes no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade): o quanto o curso agrega de conhecimento ao aluno e variáveis de insumo – corpo docente, infraestrutura e organização didático-pedagógica. Quanto à pós-graduação, o IGC utiliza a nota Capes.  O resultado final é expresso em valores contínuos, que vão de 0 a 500, e em faixas, que vão de 1 a 5.

Confira a lista completa.

 

Compartilhar