Andifes participa da Reunião Anual da SBPC na UFPA e destaca protagonismo das universidades federais na produção científica

A Andifes está participando da 76ª Reunião Anual da SBPC, em Belém do Pará (PA). Este ano, a anfitriã do evento é a Universidade Federal do Pará (UFPA).

Durante a cerimônia de abertura, o vice-presidente da Andifes reitor Valder Steffen Júnior (UFU) destacou o protagonismo das universidades federais na pesquisa científica e tecnológica no país e reforçou a importância da presença das instituições no maior evento nacional de ciência e tecnologia.

“Para as universidades federais que capitaneiam a pesquisa, a ciência, a tecnologia, a inovação, a cultura e as artes, pelo Brasil afora, estar aqui é extremamente importante,” avaliou o reitor. “As universidades federais têm seu espaço e sua contribuição no ensino público gratuito e de qualidade aqui no Brasil. Portanto, é muito importante esse estande, essa presença da Andifes, aqui, nessa Reunião da SPPC”, observou Valder Steffen.

Reitor Valder Steffen Júnior (UFU) no estante da Andifes na 76ª Reunião Anual da SBPC – foto: Ascom Andifes

Para o reitor Emmanuel Zagury Tourinho (UFPA), a SBPC é momento para o debate sobre o que a ciência brasileira tem produzido e sobre como essa área pode contribuir mais para o avanço das políticas públicas em benefício de toda sociedade brasileira, incluindo desenvolvimento econômico, redução das desigualdades e sustentabilidade do Planeta.

O reitor da UFPA reforçou que as universidades federais são responsáveis pela maior parte da produção científica brasileira.

Reitor Emmanuel Zagury Tourinho (UFPA) na 76ª Reunião Anual da SBPC – foto: Ascom Andifes

“Estamos felizes com a Reunião da SBPC na Universidade Federal do Pará, que integra esse sistema tão valioso para o país, que é o sistema de universidades públicas federais”, destacou.

Ainda na avaliação de Tourinho, a Reunião Anual da SBPC representa janelas de oportunidades para a Amazônia, uma vez que os principais temas do encontro se relacionam diretamente com o bioma Amazônico e com a sobrevivência das populações tradicionais que residem na região.

“A Universidade Federal do Pará é uma universidade pública que no dia a dia se dedica à investigação desses temas. Contudo, a realização da Reunião Anual, aqui, nos abre oportunidades de muitas novas interlocuções, e, possivelmente, novas cooperações e pesquisas sobre temas que são relevantes para nós e para todo o país”.