Home Uncategorized Não é uma questão de “placard” – Sobre cotas segundo Elio Gaspari

Não é uma questão de “placard” – Sobre cotas segundo Elio Gaspari

Comentários desativados em Não é uma questão de “placard” – Sobre cotas segundo Elio Gaspari
0

Se a política de cotas é essa unanimidade toda alardeada por seus promotores, se teve sua legalidade atestada pelo STF, se foi consagrada pelo Congresso Nacional, se intelectuais, artistas, líderes políticos, governantes, enfim toda a nação a aclamam como uma política necessária, justa, sem efeitos colaterais, por que seus entusiastas continuam repetindo à exaustão suas virtudes?

Não sei a quanto anda o “placard” mas, segundo o renomado jornalista, o INEP teria feito mais um gol por ela. No caso o instituto que opera o ENEM-SISU teria demonstrado que as diferenças entre cotistas e não cotistas na escala de notas do vestibular é quase nada, portanto, os temores de que alunos despreparados para a vida universitária invadiriam os campi, levando à sua derrocada, não se sustentam.

Há dois equívocos nessa argumentação, um aparente e outro mais sutil que talvez nem o próprio autor se dê conta. Começando pelo mais fácil, parece-me que a constatação é uma evidência da não necessidade de cotas, pois se as pontuações são próximas, a concorrência pode ocorrer livremente. Obviamente, se precavendo contra a natural conclusão dos resultados da análise dos dados, o autor argumenta que a política de cotas eleva a autoestima dos estudantes pobres, negros e indígenas que antes nem cogitariam em concorrer a uma vaga no ensino superior. Curiosa forma de elevar a autoestima, ao invés de se dizer a alguém que pode enfrentar um desafio, prefere-se colocá-lo diante da alegoria do desafio, confortando-o em seguida – Você teria podido…

O outro equívoco é aceitar a escala do ENEM como a única e melhor medida para selecionar um estudante para qualquer instituição de ensino superior do Brasil. É claro que o jornalista não questiona isso, aceita como fato consumado, assim como boa parte da sociedade o faz. No entanto, houve muito questionamento sobre a implantação do ENEM como vestibular, que nivelou por baixo a aferição do preparo intelectual de nossos estudantes, o que explica a proximidade das pontuações.

Ganhar o jogo político não é garantia de que a política é a mais apropriada. Os efeitos colaterais da política de cotas+ENEM+SISU, partes indissociáveis de um projeto classista para a educação superior, já surgem no cotidiano das salas de aula, que comissários e intelectuais orgânicos não frequentam.

Luis Paulo Vieira Braga – Publicação Observatório da Universidade

Love in the Sneaker Culture
watch game of thrones online free Then texture the color with a fabric texture tool

How to Draw a Soccer Ball
free games online If you have a passion for shoes

Fair in Love Wardrobe is a must read
cheap flights a glorified fashion in the direction with regard to that low price pile

Key Differences Between Earth Sandals Naot Sandals
forever21 So i went from this to this in about five years

5 tips to look awesome on New Year’s Eve
onlinegames You will use the chopped up artichoke for the artichoke filling

A Way To Express Your Fashion
jeux Not the dark navy kind

is the most boring action movie of 2013 Review
kleider Yogalosophy was apparently designed by Jennifer Aniston yoga instructor

Pippa Middleton attends Melissa Percy and Thomas van Straubenzee wedding
cool math games As for Aiko and her Messerschmitt
Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Uncategorized
Comentários estão fechados.

Vejam também

Edital de Credenciamento de Especialistas na Rede Andifes IsF – Fluxo Contínuo – 2024

EDITAL-DE-CREDENCIAMENTO-DE-ESPECIALISTAS-EM-FLUXO-CONTINUO-2024-1 …