Home Andifes Andifes e parlamentares solicitam ao MEC o fim do bloqueio

Andifes e parlamentares solicitam ao MEC o fim do bloqueio

0
0

No dia 13/08/2019, o presidente da Andifes, João Carlos Salles (UFBA), o reitor Marcelo Turine (UFMS) e o secretário executivo, Gustavo Balduino, participaram de encontro, agendado por parlamentares, com o ministro da Educação para tratar do descontingenciamento e desbloqueio do orçamento das universidades federais.

Estavam presentes os deputados Cláudio Cajado (PP-BA), líder do Governo na Comissão Mista de Orçamento (CMO); Margarida Salomão (PT-MG), coordenadora da Frente Parlamentar Pela Valorização das Universidades Federais; Bon Ghass (PT-RS); Dagoberto Nogueira (PDT-MS), vice-presidente da CMO; Vander Loubet (PT-MS); Domingos Sávio (PSDB-MG); e o senador Marcelo Castro (MDB-PI), presidente da CMO. Também participou o presidente da SBPC, Ildeu de Castro.

Para entender o contexto da reunião é importante recuperar a informação de que, por ocasião da votação do PLN 4, que suplementava o orçamento da União em mais de R$ 200 bilhões, os parlamentares, após consulta ao Palácio do Planalto e ao Ministério da Economia, fizeram um acordo, entre situação e oposição, para colocar em pauta e aprovar o PLN 4, com o compromisso do Governo com o desbloqueio de R$ 1 bilhão para as universidades federais, além de recursos para o programa Minha Casa Minha Vida, para o CNPq e para a transposição do Rio São Francisco.

O PLN e o acordo, com o aval do deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, foram submetidos e aprovados em votação histórica de unanimidade entre os presentes. Portanto, essa parte do acordo foi cumprida.

Na reunião do dia 13/08/2019, todos os parlamentares afirmaram a necessidade de tratar com o Governo sobre o cumprimento do acordo, em especial a parte referente ao MEC: o desbloqueio acordado.

O ministro reconheceu que a situação econômica do País exigiu um contingenciamento que limitou as ações no MEC e nas universidades. Mas disse também que a arrecadação melhor no mês de agosto, junto com o recebimento de dividendos por parte do Governo Federal, permitirá um desbloqueio a partir do mês de setembro. Ele não soube dizer se a LOA 2019 será 100% executada.

Todas as argumentações do MEC e da Andifes sobre o orçamento das universidades foram apresentadas. Não necessariamente concordantes.

Portanto, a expectativa da Andifes e dos parlamentares é de que já no mês de setembro os recursos sejam desbloqueados e descontingenciados e a LOA de 2019 seja plenamente executada e suplementada onde for necessário.

O ministro da Educação se manifestou sobre outros temas alheios à pauta. Os parlamentares e a Andifes entenderam por concentrar os argumentos em torno do objetivo da reunião e se colocaram à disposição para debater outros assuntos em uma nova oportunidade.

Em relação ao PLN 18, tanto o ministro quando os parlamentares da CMO entenderam que os recursos retirados das universidades federais são cortes reais, e não bloqueios ou contingenciamentos, e que não voltarão mais depois da aprovação do projeto.

O ministro demonstrou preocupação com os valores do PLOA para 2020.

Ao fim da reunião, o reitor João Carlos, presidente da Andifes, agradeceu a atenção de todos, especialmente aos parlamentares pela postura em defesa das universidades federais.

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Andifes

Deixe um comentário

Vejam também

FNE publica moções aprovadas na Conae 2024

O Fórum Nacional de Educação (FNE) torna público o conjunto das 57 (cinquenta e sete) Moçõ…