Home Artigos 2010 a 2020 – Dez anos de história da Universidade Federal da Integração Latino-Americana – Por Gleisson Brito

2010 a 2020 – Dez anos de história da Universidade Federal da Integração Latino-Americana – Por Gleisson Brito

0
0

A UNILA foi criada em 12 de janeiro de 2010, por meio da Lei nº 12.189. Porém, uma universidade não se faz apenas com a burocracia legal, mas sim com pessoas. E elas gradativamente foram chegando e dando forma, literalmente dando cara a nossa UNILA. As pessoas são, de fato, o coração pulsante de uma instituição de ensino, pesquisa e extensão. Os Docentes, Técnicos Administrativos, Discentes e a sociedade que envolve a universidade compõe uma comunidade pujante, vibrante, que irradia aquele amor pelo conhecimento do qual Aristóteles já falava 300 anos antes de Cristo.

E foi no dia 16 de agosto de 2010 que começaram as aulas na instituição. Com seis cursos de graduação, a UNILA recebeu, em 2010, 213 estudantes de sete estados do Brasil e também do Paraguai, da Argentina e do Uruguai. Assim, a universidade nasceu com a proposta de contribuir para a integração latino-americana por meio da educação superior, somado a um forte compromisso de contribuir com o desenvolvimento de Foz do Iguaçu e do Oeste do Paraná.

Atualmente, a UNILA conta com cursos em diversas áreas do conhecimento, sendo 29 cursos de graduação, 12 cursos de mestrado e um doutorado.. O corpo discente já ultrapassa 6 mil alunos, além de mais de 500 servidores técnico-administrativos e quase 400 docentes efetivos. E, embora a UNILA tenha uma grande comunidade internacional – hoje, são 32 nacionalidades representadas –, ela também é conhecida como a universidade federal dos iguaçuenses, contando com a maior parte dos estudantes – cerca de 2.400 – oriundos de Foz do Iguaçu e do Oeste do Paraná.

São Dez anos de construção de muitos sonhos. Mais de 1000 estudantes já se diplomaram através desta experiência fantástica e singular pelas salas de aula, laboratórios, aulas de campo e, porque não dizer, experimentando a vida pelos corredores, pelos gramados aproveitando o clima quente temperado, e claro, pelos corações que compõe nossa comunidade. Desta forma, são mais de 1000 profissionais formados com a mais elevada competência técnica, e com a mais profunda formação humanística e cidadã.

Por onde andam estes profissionais hoje? Estão em Foz do Iguaçu, em Puerto Iguazú, em Ciudad del Este, estão nos estados brasileiros, nos diferentes países da América Latina e também em outros países do mundo, continuando seus estudos ou exercendo suas profissões com excelência. E, enquanto fazem isso, dão materialidade àquilo que nós chamamos de Integração Latino-Americana, a integração pelo conhecimento. É a verdadeira promoção do intercâmbio cultural, científico e educacional.

Esta trajetória só é possível pela dedicação e espírito institucional daqueles que, dia a dia, fazem a universidade: nossos docentes e técnicos administrativos em educação que somam quase 1000 servidores públicos, os quais dedicam suas vidas à sociedade, e cujo trabalho em diversas frentes viabiliza a oferta da educação superior. A todos eles, nosso fraterno agradecimento.

Em dez anos a UNILA galgou a posição de instituição sólida, perene, em franco processo de crescimento, Uma universidade pública, gratuita, de qualidade e socialmente referenciada.

Esta é a UNILA. Uma instituição singular que tem primado pelo cumprimento de sua missão, qual seja formar cidadãos aptos a contribuir com a integração latino-americana, com o desenvolvimento regional e com o intercâmbio científico e educacional da América Latina. Uma autarquia federal que preza pela excelência no ensino, na pesquisa, na extensão e na gestão. Uma instituição que produz conhecimentos científico e tecnológico capaz de promover o desenvolvimento sustentável da sociedade. Uma Universidade Federal com impacto acadêmico, social e econômico na região Oeste do Paraná, em Foz do Iguaçu e na Tríplice Fronteira.

Avante, UNILA!

*Gleisson Alisson Pereira de Brito é reitor da Universidade Federal da Integração Latino-americana.

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vejam também

Universidade Federal carioca desenvolve jalecos impermeáveis contra Covid

A equipe liderada pela cirurgiã-dentista e professora titular de Periodontia da Universida…