Home Universidades Federais UFPel cede dois freezers para armazenamento de vacinas

UFPel cede dois freezers para armazenamento de vacinas

0
0

A Universidade Federal de Pelotas (UFPel) está disponibilizando dois freezers que chegam a -80º para que a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) possa armazenar vacinas. As características dos equipamentos, cedidos por grupos de pesquisa da Universidade, possibilitam a adequada manutenção dos imunizantes da farmacêutica Pfizer, que deverão ser utilizadas no segundo semestre – o governo federal anunciou recentemente a compra de 100 milhões de doses da vacina.

Os freezers possuem capacidade de 368 litros cada e estima-se que sejam suficientes para suprir a demanda do município. A temperatura dos equipamentos possibilita que as vacinas da Pfizer possam ser mantidas durante todo o seu período de validade. O imunizante utiliza a molécula RNA, que só se mantém estável em temperaturas muito baixas, próximas a -80º. As vacinas podem ser mantidas a -15º ou -20º, porém com tempo útil reduzido. Assim, a estrutura oferecida pela UFPel possibilitará o uso adequado e com total validade das vacinas.

Um dos freezers é novo e pertence ao Laboratório de Neuroquímica, Inflamação e Câncer (NeuroCan), ligado ao Centro de Ciências Químicas, Farmacêuticas e de Alimentos (CCQFA). O equipamento foi adquirido com recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs). O segundo é oriundo do Núcleo de Pesquisa, Ensino e Extensão em Pecuária (Nupeec), que conseguiu realocar amostras de pesquisas e liberar o freezer para receber as vacinas.

Os equipamentos ficarão em uma sala especial no Campus Anglo, com segurança 24h, monitoramento por câmeras, geradores e temperatura refrigerada. A estrutura será gerida pela própria SMS.

O presidente do Comitê Interno da UFPel para Acompanhamento da Evolução da Pandemia da Covid-19 e coordenador de Pesquisa da Universidade, Marcos Britto Corrêa, ressalta que mais uma vez a UFPel colabora com a linha de frente no combate à pandemia, mesmo enfrentando um cenário de cortes orçamentários. “Graças ao financiamento em pesquisa das universidades públicas temos esta estrutura a oferecer. Nesse momento de necessidade, as universidades dão respostas a partir do que é adquirido com recursos públicos”, destaca.

 

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Universidades Federais

Deixe um comentário

Vejam também

Andifes trata sobre recomposição orçamentária das universidades federais com ministra Simone Tebet

A diretoria executiva da Andifes se reuniu com a ministra do Planejamento e Orçamento, Sim…