Home Universidades Federais UFSC reforça importância da vacinação e explica impacto sobre saúde da população

UFSC reforça importância da vacinação e explica impacto sobre saúde da população

0
0

No Dia Nacional e Mundial da Imunização, 9 de junho, especialistas do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) lembram que a vacinação é o caminho para prevenção e controle de doenças, tendo grande impacto na redução da mortalidade e na saúde em geral da população. No Brasil, desde 1973 existe o Programa Nacional de Imunizações (PNI), que desenvolve várias campanhas de vacinação contra doenças que assombravam o Brasil, como a pólio, além de controlar, por exemplo, casos de difteria, tétano, coqueluche, sarampo, varicela, rotavírus, H1N1 e meningite no país.

O pediatra e diretor interino da Unidade de Cuidado da Criança e Adolescente do HU, Fábio Schneider, explicou que o termo imunização, embora seja mais amplo, se refere basicamente à vacina, um instrumento importante para o combate e controle de doenças. “Campanhas que lembrem a importância da imunização são fundamentais porque hoje em dia muitas pessoas não veem doenças que se tornaram raras ou mesmo inexistentes justamente graças à vacinação e acabam não acreditando que estas doenças existam. É o caso do sarampo, que voltou a se tornar uma preocupação porque muita gente deixou de vacinar”, disse o especialista.

Segundo ele, neste contexto, a pandemia da Covid acabou fazendo com que as pessoas vissem o impacto positivo que a vacinação é capaz de fazer na coletividade. “Neste caso, as pessoas vivenciaram a doença e estão vendo como é importante imunizar a coletividade”, justificou Schneider, lembrando que há vacinas para todas as faixas etárias no PNI por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

A médica infectologista e chefe da Divisão Médica do HU-UFSC, Ivete Masukawa, ressaltou a importância destas datas criadas pelo Ministério da Saúde com o objetivo de promover a reflexão sobre a importância das vacinas e ajudar os profissionais da área a reforçarem a importância da vacinação. “A imunização ativa deve ser feita durante todo o ano, mas estas datas ajudam a conscientizar a população sobre a importância da vacinação”, destacou.
Segundo ela, é importante lembrar que vacinação não é um tema somente de interesse de responsáveis pelas crianças, pois a população adulta, especialmente a idosa, também precisa se manter vacinada, devido ao processo de envelhecimento do sistema imune (tecnicamente chamado de imunossenescência). “Além disso, há uma série de vacinas no Programa Nacional de Imunização que são muito importantes para população com comorbidades”, ressaltou, citando como exemplo a vacina contra pneumonia pneumocócica.

A chefe da Divisão Médica ressaltou, ainda, a importância da vacinação como um pacto coletivo. “Independentemente da crença individual de cada um, é importante saber que a vacinação em massa é uma proteção comunitária, o que ajuda na redução da circulação do agente biológico”, finalizou.

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Universidades Federais

Deixe uma resposta

Vejam também

MS quer promover ações de equidade em saúde em parceria com universidades

Chamamento da pasta pretende selecionar soluções tecnocientíficas, com foco em Atributos d…