Home Universidades Federais UFSM inicia hoje venda de arroz sem defensivos na PoliFeira do Agricultor

UFSM inicia hoje venda de arroz sem defensivos na PoliFeira do Agricultor

0
0

Arroz foi produzido pelo Grupo de Pesquisa em Arroz Irrigado do CCR e venda do produto será todas as terças pela manhã

A partir desta terça-feira (15) estará disponível na PoliFeira do Agricultor o arroz sem defensivos produzido pelo Grupo de Pesquisa em Arroz Irrigado (GPAI), do Centro de Ciências Rurais (CCR) da UFSM. A venda do produto será feita de forma exclusiva na PoliFeira, que ocorre às terças-feiras pela manhã, na Avenida Roraima, em Camobi.

A produção deste arroz, coordenada pelo professor Enio Marchesan no GPAI, está em andamento há cerca de cinco anos e é uma vanguarda dentre os cursos de Agronomia no Brasil. O cultivo de arroz sem defensivos é uma oportunidade para pequenos agricultores ocuparem outro nicho de mercado, já que encontram dificuldades em disputar espaço no mercado convencional na produção em larga escala e para o sistema de commodities.

Para os consumidores, é uma oportunidade de ter uma alimentação saudável e socialmente responsável no dia a dia, já que o arroz é um dos alimentos mais populares no prato dos brasileiros. Além disso, o estímulo a projetos como este é uma forma de apoiar a pesquisa na busca de alternativas para que diferentes segmentos de produtores rurais permaneçam em suas atividades, fortalecendo a cadeia de produção por tipos especiais de arroz.

A parceria entre GPAI e PoliFeira iniciou-se com o lançamento do produto ao consumidor em um Seminário Técnico durante uma edição de setembro de 2019 que movimentou as comunidades interna e externa à UFSM. O evento contou com uma degustação de arroz carreteiro e risoto vegano preparados com o arroz colhido na própria Instituição, como forma de acolhimento aos consumidores.

A PoliFeira, além da venda, realiza também a produção da embalagem e a análise de resíduos. Por meio de técnicas de manejo sustentável, o projeto atende ao 12º objetivo da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Desenvolvimento Sustentável, “Consumo e Produção Responsáveis”, e terá cerca de duas toneladas do produto à disposição, sendo grande parte dele polido.

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Universidades Federais

Deixe uma resposta

Vejam também

MS quer promover ações de equidade em saúde em parceria com universidades

Chamamento da pasta pretende selecionar soluções tecnocientíficas, com foco em Atributos d…