Home Na Mídia Unifesp – Curso gratuito prepara migrantes e refugiados para empreender no Brasil

Unifesp – Curso gratuito prepara migrantes e refugiados para empreender no Brasil

0
0

Alunos estrangeiros aprendem a montar um plano de negócios e como lidar com leis e burocracia que são parte do processo

Em 2020, o Brasil tinha 43 mil pessoas reconhecidas como refugiadas em seu território – Foto: Painera/USP

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) abriu inscrições para um minicurso de empreendedorismo voltado a migrantes e refugiados que vivem o desafio de gerir o próprio negócio no Brasil.

As aulas são quinzenais, online e gratuitas, começando a partir do dia 16 de julho, e abordarão desde a concepção de empreendedorismo até abertura de empresa, captação de clientes, gestão de mídias eletrônicas e comércio a distância.

“É um curso básico que vai fornecer aos refugiados e migrantes que tenham interesse em montar seu próprio negócio uma noção de quais são os desafios e caminhos a percorrer”, explica João Amorim, professor de Direito Internacional e coordenador da cátedra Sérgio Vieira de Melo, do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

O curso faz parte de uma estratégia de acolhimento de estrangeiros que procuram abrigo em solo brasileiro. Muitos passam por dificuldades de empregabilidade e acesso ao mercado de trabalho e, mesmo com formação superior ou técnica, não conseguem emprego formal.

“Seja por que há grande demanda e pouquíssima oferta de revalidação de diplomas, seja por conta do próprio mercado de trabalho brasileiro, que está em crise, com uma onda de milhões de desempregados”, explica o docente.

Segundo Amorim, o cenário desfavorável do emprego formal estimula os estrangeiros a empreender, principalmente no ramo da gastronomia, em que podem trazer um diferencial de mercado que é seu eventual conhecimento sobre uma culinária de outro país, com restaurantes, entrega de marmitas ou comida de rua. O propósito do curso é permitir que os empreendimentos possam ter sustentabilidade, garantindo a renda das famílias.

“Ou seja, fazer o planejamento, montar um plano de negócios. À toda essa parte que é crucial para o sucesso do negócio, a maioria não tem acesso, seja por desconhecimento, dificuldades ou burocracias muitas vezes impostas arbitrariamente pelos órgãos públicos, ou pela própria concorrência de mercado”.

A previsão de conclusão do curso é no dia 9 de setembro. As aulas serão ministradas das 18h às 19h30 através de um endereço eletrônico divulgado após a realização da inscrição.

Os interessados devem entrar no site da Unifesp e procurar pelo nome “Minicurso de empreendedorismo” ou pelo código 20223. Clique aqui para acessar.

Braços abertos
A estruturação do projeto é feita pelos integrantes da empresa sem fins lucrativos formada por alunos de graduação da Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (Eppen), do campus de Osasco da Unifesp.

O professor Amorim destaca o engajamento da comunidade universitária em torno do tema: “Já estamos na segunda turma de refugiados ingressantes nos cursos de graduação da Unifesp. Criamos um programa de abertura de vagas de graduação para refugiados, apátridas e portadores de vistos humanitários, com um vestibular específico que atende às peculiaridades da condição deles”.

Fonte: Brasil de Fato

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Na Mídia

Deixe uma resposta

Vejam também

MS quer promover ações de equidade em saúde em parceria com universidades

Chamamento da pasta pretende selecionar soluções tecnocientíficas, com foco em Atributos d…