Home Universidades Federais UFABC monitora Coronavírus no esgoto em parceria com Itaipu Binacional

UFABC monitora Coronavírus no esgoto em parceria com Itaipu Binacional

0
0

Resultados de projeto de monitoramento da presença do novo Coronavírus em redes de esgoto ajudam no desenvolvimento da metodologia e apoio para a tomada de decisão no combate à covid-19.

Pesquisa da Itaipu Binacional e parceiros está utilizando amostras de esgoto sanitário para mapear a presença do novo coronavírus (Sars-CoV-2) em áreas específicas da usina e em bairros de Foz do Iguaçu, no estado do Paraná. As amostras são coletadas semanalmente e passam por testes de RT-PCR no laboratório de biologia molecular da Universidade Federal do ABC (UFABC), no estado de São Paulo.

Os testes metodológicos e as coletas de esgoto começaram em maio de 2020, nas instalações da Itaipu, e em fevereiro deste ano, no sistema de esgotamento sanitário da cidade, operado pela Sanepar.

O coordenador e idealizador do projeto, professor Rodrigo de Freitas Bueno, da UFABC e pesquisador do programa de pós-graduação de Ciência Ambiental (PPG-CTA), é especialista na área de tratamento de esgoto e avalia que a iniciativa tem um “forte elemento de desenvolvimento de capacidades, oferecendo oportunidades para alunos de iniciação científica, mestrado, doutorado e de pós-doutorado”.

“Sob a orientação dos pesquisadores principais e colaboradores do projeto, os alunos terão amplas oportunidades de aprender sobre epidemiologia de águas residuais e pesquisas relacionadas no país”, diz o pesquisador Rodrigo de Freitas Bueno, da UFABC.

Isto, só foi possível devido aos recursos disponibilizados pela Itaipu para as bolsas de pós-graduação e de bolsas de treinamento técnico. Além disso, recursos para materiais de consumo e de capital como equipamento de PCR em tempo real, ultracentrífugas, ultrafreezer, fluxo laminar entre diversos insumos, chegando no valor de R$3,5 milhões. Esta parceria, em conjunto com outros fomentos, possibilitou a criação de um laboratório de biologia molecular ambiental de última geração na UFABC, em paralelo um laboratório com o mesmo perfil em Itaipu.

Após o estabelecimento do laboratório na UFABC, o grupo de pesquisadores deu suporte ao startup do laboratório de Itaipu, por meio da capacitação de bolsistas envolvidos no projeto, colaboradores e professores da Universidade de Integração Latino Americana (UNILA), o que fomentou a troca de conhecimento científico e aprimoração de recursos humanos local, diz a coordenadora do projeto por Itaipu a Bióloga Simone Benassi.

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Universidades Federais

Deixe uma resposta

Vejam também

MS quer promover ações de equidade em saúde em parceria com universidades

Chamamento da pasta pretende selecionar soluções tecnocientíficas, com foco em Atributos d…