Home Universidades Federais UFBA – Hupes vai conduzir na Bahia teste de eficácia da terceira dose da vacina AztraZeneca

UFBA – Hupes vai conduzir na Bahia teste de eficácia da terceira dose da vacina AztraZeneca

0
0

O Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos da Universidade Federal da Bahia e administrado pela Rede Ebserh (Hupes-UFBA/Ebserh) vai conduzir, na Bahia, um estudo que irá testar a eficácia de uma terceira dose da vacina da AztraZeneca, além de uma versão modificada da vacina que foi desenvolvida para também fornecer imunidade contra a variante beta (B.1.351), identificada primeiro na África do Sul.

O estudo foi autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e contará com 800 participantes em diversos centros do Brasil, dos quais cem desses voluntários serão recrutados na Bahia. O Hupes-UFBA/Ebserh é único centro da Bahia a participar do estudo.

A AstraZeneca quer verificar a eficácia do imunizante, que atuaria como uma espécie de terceira dose para indivíduos que receberam anteriormente uma vacinação primária de duas doses contra a Covid-19, com a vacina já em uso ou com a nova formulação.

Também podem participar voluntários que tenham completado o ciclo vacinal (duas doses) com imunizantes que utilizem a tecnologia RNA mensageiro a exemplo da Pfizer e Moderna – esta última ainda sem uso no Brasil. Em ambos os casos, a exigência do estudo é de que o candidato tenha completado o ciclo de imunização, qualquer que seja a vacina, há pelo menos três meses.

Para voluntários que não tenham tomado doses de qualquer imunizante, o estudo testará também um esquema misto de duas doses, ou seja, a primeira dose será da vacina já em uso e uma segunda dose da versão modificada.

Como participar

O Hupes-UFBA/Ebserh está com cadastro aberto para os interessados e pretende recrutar 100 candidatos. A prioridade será dada a pessoas já vacinadas com a vacina da AstraZeneca, devido ao grande número de voluntários não vacinados em lista de espera.

O estudo será aplicado em adultos de 18 anos de idade ou mais, previamente vacinados e não vacinados para determinar a segurança e a imunogenicidade da vacina candidata. Os interessados podem entrar em contato através do e-mail pesquisafbi@gmail.com.

O novo ensaio clínico será desenvolvido em sete centros de pesquisa na Bahia, Distrito Federal, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Pioneirismo

O Laboratório de Pesquisa em Infectologia (Lapi) do Hupes-UFBA/Ebserh é referência nacional na área. “Temos muita experiência como centro de pesquisa. Recebemos frequentes convites para participação em estudos dessa natureza”, afirma Dr. Carlos Brites, chefe do Lapi e professor da UFBA.

O Superintendente do Hupes, Dr. Francisco Reis, destacou a importância do trabalho desenvolvido pelo hospital no combate à pandemia do Coronavírus. “O trabalho que o Dr. Brites desenvolve à frente do Lapi é de excelência e bastante reconhecido. Ele é responsável por diversas ações pioneiras e tem tido esse reconhecimento”, afirmou.

O Lapi conduz, desde o ano passado, protocolo de pesquisa utilizando a vacina da farmacêutica Jansen-Cilag, desenvolvida em parceria entre Estados Unidos e Bélgica. Atualmente, o Hupes está em fase final da fase quatro da pesquisa da Jassen.

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Universidades Federais

Deixe uma resposta

Vejam também

MS quer promover ações de equidade em saúde em parceria com universidades

Chamamento da pasta pretende selecionar soluções tecnocientíficas, com foco em Atributos d…