Home Andifes Diretoria da Andifes se reúne com fóruns e colégios assessores em reunião remota

Diretoria da Andifes se reúne com fóruns e colégios assessores em reunião remota

0
0

Durante toda a tarde desta segunda-feira (23), a diretoria executiva da Associação Nacional das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) esteve reunida remotamente com os diretores de fóruns e colégios assessores da associação para alinhar as agendas de trabalho na nova gestão.

Cada coordenador ou representante do respectivo colégio e fórum apresentou o planejamento para o semestre e as pautas prioritárias de interesse das universidades federais e do ensino superior público. Uma preocupação em comum é o retorno presencial das atividades, considerando as normas de biossegurança e a necessidade de investimentos para que isso ocorra de maneira segura para toda a comunidade acadêmica.

De acordo com o presidente da Andifes, reitor Marcus David (UFJF), o assessoramento pelos colegiados é fundamental para as ações empreitadas pela Andifes. “É inegável a segurança que temos nos dados e informações repassados pelos nossos colégios e fóruns assessores e a eficiência na atenção às demandas que vão surgindo na rotina da nossa entidade”, destacou.

O professor Waldenor Barros, coordenador do Conselho de Gestores de Relações Internacionais das IFES (CGRIFES), destacou que o colégio está passando por mudanças que visam o fortalecimento da internacionalização e das parcerias entre as universidades federais brasileiras e instituições de diversos lugares do mundo. “Está em andamento a construção de acordos com a Fundação Japão, Bélgica-Wallonie e TV5, visando fortalecer a Rede Andifes de Idiomas e o Programa Andifes de Mobilidade Internacional Virtual”, informou.

A coordenadora do Colégio de Gestores de Tecnologia da Informação e Comunicação das IFES (CGTIC), professora Teresa Maciel, falou sobre a necessidade de soluções tecnológicas, sobretudo durante o período da pandemia, quando houve grande demanda de atividades remotas. “Algumas prioridades são o diploma digital, a negociação conjunta para aquisição de uma plataforma de ensino, o evento WTICIFES 2020 e a transformação digital”, detalhou.

A professora Olgamir Amancia Ferreira, coordenadora do Colégio de Pró-reitores de Extensão das IFES (COEX), externou preocupação com o financiamento da extensão. “Temos realizado encontros virtuais para debater questões centrais da extensão, mas, sem dúvida, o financiamento, sobretudo nesse contexto pandêmico, é algo que nos preocupa, de maneira que criamos comissões para acompanhar os temas centrais, como a avaliação e indicadores extensão; inserção curricular da extensão e creditação; tecnologias digitais e trabalho remoto na extensão; e extensão, trabalho em rede e mobilidade acadêmica”, frisou.

De acordo com a coordenadora do Colégio de Gestores de Comunicação das Universidades Federais (COGECOM), professora Rose Pinheiro, os comunicadores das universidades federais têm se empenhado em tornar conhecidas as atividades de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidas pela rede federal. “Para os próximos meses, estamos nos organizando para realizar nosso Encontro Anual e Assembleia, uma nova edição do Concurso Audiovisual e para uma grande campanha de valorização das universidades federais”, afirmou.

Entre as pautas do Colégio de Pró-Reitores de Graduação (COGRAD), a coordenadora, professora Socorro de Lima, destacou o sistema operacional para realização do Programa Promover Andifes e do Ecograd, a urgência de encaminhamentos sobre o Enade e a curricularização da extensão. “São muitas pautas que demandam nossa dedicação nesse momento. No que se refere ao retorno presencial, está previsto para abril do próximo ano um seminário sobre o retorno das atividades presenciais através da educação híbrida”, enumerou.

Ao falar sobre o planejamento para o semestre, o coordenador do Colégio de Pró-reitores de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação das IFES (COPROPI), Charles Morphy, apresentou também uma memória das principais ações realizadas pelo colégio. “Temos trabalhado visando à construção coletiva das políticas da Capes e, dentre outras ações de assessoramento à Andifes, apresentamos um conjunto de indicadores de gestão e desempenho das universidades federais”, contou.

Coordenadora do Fórum Nacional de Pró-reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis (FONAPRACE), a professora Maisa Miralva falou sobre a importância da atuação conjunta dos colégios e fóruns. “Não temos vivido tempos fáceis, e o suporte que damos uns aos outros e à diretoria da Andifes, obviamente, é imprescindível para superarmos os obstáculos. Aproveito para destacar nossa articulação em parceria com o COGRAD para discutirmos e atuarmos conjuntamente sobre as Ações Afirmativas e Lei de Cotas”, salientou.

Daniel Bessa, coordenador do Fórum Nacional dos Diretores de Contabilidade e Finanças das Universidades Federais (FONDCF), lembrou da participação do fórum na revisão da NBCTSP 34, que trata de custos no setor público. “Além dos nossos encontros internos, estamos planejando a realização da XXXII Reunião Extraordinária do FONDCF, prevista para novembro”, explicou.

Representando o coordenador do Fórum de Dirigentes de Hospitais Veterinários Universitários (FORDHOV), a professora Jamile Prado detalhou questões relacionadas à situação de funcionamento dos Hospitais Universitários na pandemia, no atendimento à população e sobre o funcionamento 24 horas dos Hospitais Veterinários. “Como alguns hospitais, embora tenham a estrutura hospitalar necessária, não funcionam 24h, há entraves nas questões orçamentárias que precisam ser tratados”, compartilhou.

Pelo Fórum de Pró-Reitores de Planejamento e Administração (FORPLAD), a professora Tânia Mara falou sobre as discussões que têm sido realizadas visando à manutenção das universidades federais, apesar das dificuldades orçamentárias. “Posso destacar nossas discussões sobre a matriz PNAES e o acompanhamento das novas instruções normativas sobre planejamento das Instituições”, sintetizou.

Mirian Dantas, coordenadora do Fórum Nacional de Pró-reitores de Gestão de Pessoas (FORGEPE) afirmou que, entre outras pautas, o fórum tem se dedicado ao enfrentamento de desafios para as universidades impostos pela redução no orçamento previsto na PLOA. “Enfrentamos limites de provimento para reposição de vacância e no orçamento para contratação de substitutos, por exemplo”, detalhou.

Realizada por meio remoto, a reunião entre a diretoria e os coordenadores de colégios e fóruns ocorre tradicionalmente no início de cada nova gestão da Andifes, além de outras oportunidades no decorrer do ano.

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Andifes

Deixe uma resposta

Vejam também

UFSB recebe autorização definitiva do curso de Direito

O Ministério da Educação (MEC), por meio da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educaç…