Home Destaque Diretoria da Andifes cumpre agenda no MEC e no Congresso

Diretoria da Andifes cumpre agenda no MEC e no Congresso

0
0

Durante os dias 25 e 26 de outubro, a diretoria executiva da Andifes se reuniu em Brasília para cumprir agendas em defesa dos interesses das universidades federais brasileiras.

Andifes tratou pautas de interesses das universidades federais com ministro da Educação e secretários do MEC. (Foto: Luis Fortes/MEC)

Na segunda-feira (25), os reitores Marcus Vinicius David (UFJF), Ricardo Marcelo Fonseca (UFPR), Alfredo Macedo Gomes (UFPE), Márcia Abrahão Moura (UnB) e José Geraldo Ticianeli (UFRR) estiveram em audiência no Ministério da Educação (MEC), onde foram recebidos pelo ministro Milton Ribeiro, pelo secretário executivo, Victor Godoy Veiga, pelo secretário de Educação Superior, Wagner Vilas Boas, pelo subsecretário de Planejamento e Orçamento, Adalton Rocha, e pela presidente da Capes, Claudia Mansani Queda de Toledo.

De acordo com o presidente da Andifes, reitor Marcus David, a reunião foi composta por pautas prioritárias para a rede federal de universidades. “Reafirmamos nossa intenção de manter um trabalho conjunto – uma parceria entre a Andifes e o MEC, sempre com vistas na valorização das universidades federais brasileiras, porque, obviamente, temos interesses comuns em pautas fundamentais para o ensino superior público. Destacamos a nossa preocupação com o orçamento, tanto a necessidade de suplementação do orçamento relativo a 2021, quanto uma recomposição na LOA 2022”, detalhou.

Parlamentares da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados receberam a diretoria e o secretário executivo da Andifes.

Ainda segundo o reitor, a solicitação da Andifes em relação ao orçamento das universidades federais é a mesma que o pleiteado pelo Ministério da Educação. “O pleito da Andifes coincide com o feito pelo MEC ao Congresso Nacional. Nós estamos solicitando o mesmo valor”, informou.

Marcus David disse ainda que a criação de novas universidades a partir do desmembramento de campi já existentes também fez parte da pauta. “Somos favoráveis à expansão universitária e à interiorização de campi, mas é fundamental que o processo seja debatido com a Andifes. Além disso, é necessária a recomposição do orçamento de forma que tenhamos recursos compatíveis com as necessidades das universidades, principalmente nesse cenário de retomada das atividades presenciais”, contou.

A Andifes discutiu a recomposição do orçamento das universidades federais com o relator-geral do Orçamento para 2022.

Já na terça-feira (26), os reitores e o secretário executivo da Andifes, Gustavo Balduino, estiveram reunidos com parlamentares da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, entre os quais, a presidente e o ex-presidente da comissão, deputada professora Dorinha Seabra e deputado Danilo de Castro, a deputada Rosa Neide e o deputado Reginaldo Lopes.Na ocasião, foram tratados vários assuntos de interesse das universidades, inclusive o orçamento para o financiamento do ensino superior público.

A questão orçamentária também foi tratada com o relator-geral do Orçamento para 2022, deputado Hugo Leal. “Essas reuniões são continuidade de uma agenda que temos cumprido desde o início da gestão. Tanto que esses pleitos já foram apresentados anteriormente à presidente da Comissão de Orçamento, senadora Rose de Freitas. E a nossa avaliação é de que foram reuniões bastante propositivas, sobretudo porque há concordância do MEC e do Congresso com o que a Andifes tem defendido”, concluiu Marcus David.

 

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Destaque

Deixe uma resposta

Vejam também

UFRRJ – Projeto digitaliza 15 mil arquivos de cordéis brasileiros

A ação de extensão colocou todo o acervo da Academia Brasileira de Literatura de Cordel em…