Home Universidades Federais UFRRJ – Fórum discute políticas compensatórias socioambientais

UFRRJ – Fórum discute políticas compensatórias socioambientais

0
0

A UFRRJ iniciou este mês sediando o I Fórum de Políticas Compensatórias Socioambientais. O evento foi realizado nos dias 2 e 3 de junho no Auditório Hilton Salles, câmpus Seropédica, e contou com a participação de profissionais que apresentaram trabalhos com propostas de novas políticas que impactam positivamente o meio ambiente. A ideia foi levantar e analisar as experiências relacionadas à inclusão das comunidades tradicionais, na dinâmica das políticas compensatórias, de maneira a criar uma ponte entre as empresas, comunidades locais, unidades de conservação e universidade, visando relacioná-los de uma maneira mais justa e alinhada aos preceitos dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

A mesa de discussão foi composta por representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Departamento de Água e Esgoto da Prefeitura de Paraty e demais pesquisadores da área.

Lamounier Erthal Villela, presidente do Fórum e professor do Departamento de Ciências Econômicas (ICSA/UFRRJ), expressou a satisfação com a discussão do tema na Universidade: “Acho muito importante a realização deste fórum. Nossa motivação surgiu por meio da observação do potencial de atividades que temos ao tratar em nosso observatório sobre as questões ambientais, sociais e econômicas da Baía de Ilha Grande e Sepetiba”.

A Baía da Ilha Grande é rica em água doce. A população que se encontra no entorno consome mais de 4 milhões e 700 mil litros de água por hora e a indústria, mais de 1 milhão e 200 mil litros no mesmo prazo. As regiões que compõem a Baía (Seropédica, Itaguaí, Mangaratiba, Angra dos Reis, Rio Claro e Paraty) foram adotadas de acordo com a configuração do relevo que abrange um rio principal. De acordo com Vitor Lisboa, especialista em Recursos Hídricos, para cada região “foram identificados a quantidade de água que consumida, o lançamento de esgoto, os empreendimentos que ali estão e, consequentemente, as medidas compensatórias que podem mitigar os impactos das atividades que ocorrem nesses locais”.

CBH-BIG

Criado em 2011, o Comitê da Bacia Hidrográfica da Baía da Ilha Grande (CBH-BIG) tem como objetivo debater, planejar, destinar recursos financeiros e executar ações que incluem a quantidade e a qualidade das águas que abastecem cerca de 254 mil pessoas na região hidrográfica do estado do Rio de Janeiro. “O grupo reúne órgãos do governo, sociedade civil e os usuários da água”, explica Luís Paulo Nascimento, diretor-geral do CBH-BIG.

De acordo com Lamounier Erthal, o espaço foi pensado junto a integrantes do grupo responsável pela conservação do Parque Cunhambebe. Já o ponto de partida foi a realização da Eco 92, um marco em toda política mundial de sustentabilidade que teve como consequências as ações destacadas no Fórum – ações estas que tanto contribuem para a conservação e preservação do meio ambiente.

Por Marina Moreira, bolsista de Jornalismo da CCS/UFRRJ

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Universidades Federais

Deixe uma resposta

Vejam também

Andifes participa de posse do novo presidente do TSE e reafirma apoio ao processo eleitoral

A Associação Nacional de Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) …