Home Andifes Conselho Pleno da Andifes realiza 152ª Reunião Extraordinária em Brasília

Conselho Pleno da Andifes realiza 152ª Reunião Extraordinária em Brasília

0
0

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) realizou nesta quinta-feira (23) reunião do Conselho Pleno, em Brasília. Foi a primeira reunião totalmente presencial na sede da Andifes, desde o início da pandemia.

A manhã de reunião começou com os reitores e reitoras das universidades federais realizando um minuto de silêncio pelas vítimas da Covid-19, que já ocasionou mais de 670 mil mortes no Brasil desde 2020. Em seguida, foi apresentada versão do sistema de matrícula e gestão do Programa de Mobilidade Virtual em Rede (Promover Andifes), programa que visa oportunizar mobilidade de estudantes entre instituições federais por meio de vagas em disciplinas ofertadas em 12 universidades brasileiras.

A apresentação foi realizada pelo reitor José Daniel Diniz Melo (UFRN), coordenador da implementação do sistema, ressaltando que o programa tem “uma aprovação muito grande por parte dos estudantes, e várias outras iniciativas estão sendo pensadas, como a inclusão da pós-graduação, atividades de pesquisa e extensão. Há possibilidades enormes, e vamos pensar em alternativas para o Promover Andifes continuar e se fortalecer”.

Para o presidente da Andifes, reitor Marcus David (UFJF), o objetivo é ampliar o programa com a inclusão de novas universidades. “Em um primeiro momento tínhamos o conteúdo, que são as disciplinas remotas que as universidades ofereciam, mas não tínhamos o canal, que era o sistema. Agora temos o canal, o conteúdo e o sistema de matrículas. Vamos continuar ampliando o programa até que seja composto por todas as universidades federais brasileiras e, por que não, de outras instituições brasileiras e internacionais”, avaliou David.

EBSERH

Na sequência, os reitores receberam o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), general Oswaldo de Jesus Ferreira, com uma apresentação dos resultados obtidos pelos hospitais universitários ao longo dos últimos três anos, marcados pela atuação do sistema no enfrentamento da pandemia de Covid.

Ferreira detalhou que a Ebserh atua em 24 estados da federação. “Contratamos 10.154 empregados nos últimos três anos, mais seis mil temporários por conta da pandemia. Os hospitais universitários tiveram um desempenho melhor que a média nacional em termos de internações e altas. A taxa de pacientes recuperados da Covid-19 em Hospitais da Ebserh foi de 73%, enquanto nos demais hospitais foi de 62%”, frisou.

O presidente da Ebserh também destacou o caráter acadêmico e a vinculação dos hospitais com as universidades. “Os hospitais são de vocês, reitores e reitoras. Nos nossos hospitais a academia é a essência, temos que trabalhar pesquisa. Somos uma sala de aula, e temos que despertar gosto para a pesquisa”, afirmou Ferreira, acrescentando que está à disposição da Andifes para levar ao MEC os pleitos administrativos e financeiros dos reitores em relação aos hospitais.

Para o reitor Natalino Salgado (UFMA), representante da Andifes no Conselho de Administração da Ebserh, os dados apresentados por Ferreira são motivo de celebração. “As universidades conseguiram, em período muito curto, dar uma resposta durante a pandemia. Quero ressaltar aqui a gestão da Ebserh nos quesitos transparência e gestão do serviço público. Hoje, com 60 mil trabalhadores, o sistema dos hospitais de ensino funciona e é ágil”, ressaltou.

 

Vinculada ao Ministério da Educação, a EBSERH é hoje a maior rede de hospitais públicos do Brasil, gerenciando 41 hospitais universitários federais que prestam serviços de assistência médico-hospitalar, ambulatorial e de apoio diagnóstico e terapêutico à comunidade, serviços de apoio ao ensino, pesquisa e extensão e formação de profissionais de saúde pública, com atendimento exclusivo pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A 152ª reunião do Conselho Pleno se encerrou com a discussão dos pontos de pauta Orçamento e Plano de Trabalho para a Andifes para o biênio 2022/2023, com manifestações dos reitores sobre a gravidade da situação orçamentária e necessidade de recomposição e  suplementação de recursos para 2022.

Despedida

Em término de mandato, o professor Ubaldo Cesar Balthazar (UFSC) fez um relato de despedida em sua última participação em uma reunião do Conselho Pleno como reitor. “Quero agradecer aqui a todos na Andifes, que me acolheram sempre muito bem, onde fiz importantes amigos, e que representa de fato as universidades federais brasileiras. Vou me aposentar da reitoria, mas vou continuar trabalhando, pois já dei entrada ao pedido de professor visitante”, brincou o reitor.

O presidente Marcus David e o secretário executivo da Andifes, Gustavo Balduino, agradeceram ao reitor Balthazar por sua importante contribuição à Andifes e às universidades brasileiras, destacando a parceria e os momentos compartilhados durante os mandatos à frente da UFSC.

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Andifes

Deixe uma resposta

Vejam também

Prêmio Andifes de Jornalismo 2021

Cartaz do Prêmio Andifes de Jornalismo 2021 Regulamento do Prêmio Andifes de Jornalismo 20…