Home Na Mídia Com sonho de entrar em universidade federal, homem de 55 anos faz Enem pela 18ª vez no Acre

Com sonho de entrar em universidade federal, homem de 55 anos faz Enem pela 18ª vez no Acre

0
0

Os portões para o primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) abriram às 10h em todo o Acre. O g1 acompanhou a expectativa de alguns candidatos, que deram palpites também para a redação. Uma dessas pessoas foi Hilton Oliveira Melo, de 55 anos.

Ele aguardava ansioso para fazer a prova na Uninorte. Esta é a 18ª vez que ele tenta o Enem. Formado em serviço social em uma faculdade particular, agora ele tenta realizar o sonho de entrar na Universidade Federal do Acre (Ufac) para cursar Ciências Sociais.

“Minha expectativa é grande, porque faço o Enem há 18 anos e nunca passei. Já tentei fiz uma faculdade particular na Uninorte e agora tô tentando entrar na federal. Estudei muito e está todo mundo me incentivando. Acho que o tema da redação vai ser relacionado ao meio ambiente”, arrisca.

Diferente dele, que está fazendo o Enem por quase 20 anos, tem a Adriannyy Salazar da Silva, de 17 anos, que tem o nervosismo de uma iniciante. Pela primeira vez, ela vai fazer a prova.

 

Adrianny Salazar da Silva, 17 anos, primeiro Enem e veio acompanhada da mãe Patrícia Dury Salazar, 34 anos, dona de casa. — Foto: Iryá Rodrigues/g1

Moradora de Sena Madureira, interior do estado, ela percorreu pouco mais de 140 km para fazer o Enem na capital. Ela disse que saiu de casa, junto com a mãe, o pai e a irmã às 6h40 para não se atrasar e chegar pelo menos uma hora antes do portão fechar, que foi às 10h, no horário do Acre.

“Minha expectativa é que eu não fique muito nervosa. Passei o ano inteiro estudando e me preparando redação, que é meu principal desafio. Tenho expectativas de conseguir pelo menos as três competências da redação. Meu palpite é educação à distância ou antivacina. O bicho papão é a redação, pretendo fazer ciências jurídicas”, diz.

Patrícia Dury Salazar acompanhou a filha até o portão e esperou que eles se abrissem. “Na verdade, a família toda veio , meu marido está no carro esperando com minha outra filha e vamos ficar na cidade esperando ela. Minha expectativa é que ela consiga passar. Tô emocionada com o primeiro Enem da minha filha”, disse entre lágrimas.

Ana Clara de Santana, de 18 anos, mora no Jacarandá e saiu de casa às 5h. Ela foi a primeira a chegar na Uninorte. Veio com a mãe Aristonica Pinedo de Santana, de 37 anos, dona de casa. A mãe estudou até o 2° ano do ensino médio e se emocionou ao dizer que a filha foi mais longe.

“É meu primeiro Enem, primeira vez que vou fazer. Teve dias que passei da meia-noite estudando porque pretendo fazer direito. Eu tô nervosa mais para redação. Pelo palpite da professora, o tema deve ser algo sobre meio ambiente.”

Falta de torcida não vai ser, a mãe diz que está nervosa tanto quanto a filha. “Pretendo esperar ela, parece que sou eu que estou fazendo. Espero que ela consiga lembrar de tudo que absorveu”, diz a mãe.

Ana Clara de Santana, 18 anos, foi a primeira a chegar na Uninorte, em Rio Branco. A mãe dela a acompanhou — Foto: Iryá Rodrigues/g1

Enem no Acre

Neste domingo (13) são aplicadas as provas do primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2022). No Acre, 22.181 mil inscritos devem fazer o exame. Os portões abriram às 10h, horário do estado, e fecham às 11h. O segundo dia de provas ocorre no próximo domingo (20). Mais de 22 mil deve fazer as provas neste primeiro dia.

As provas começam a ser aplicadas às 11h30. O candidato tem até às 17h para responder 45 questões de linguagens, 45 de ciências humanas e suas tecnologias e escrever a redação neste primeiro dia.

O candidato poderá sair com o caderno de questões nos últimos 30 minutos que antecedem o término da prova.

Do mais de 22 mil inscritos este ano, 21.396 optaram por fazer a prova na versão impressa e 785 na digital. Tanto a versão impressa quanto a digital do Enem serão aplicadas nos mesmos dias.

Neste primeiro dia, os candidatos devem responder:

45 questões de linguagens (40 de língua portuguesa e 5 de inglês ou espanhol);
45 questões de ciências humanas; e redação.

Transporte em Rio Branco

A frota de ônibus em Rio Branco vai ser reforçada nos dois domingos em que ocorrem as provas do Enem. Ao todo, foram 101 ônibus circulando na capital acreana para o transporte dos candidatos, um reforço de 32 carros.

Aos domingos a frota de ônibus na capital funciona com 69 ônibus. Mas, para atender à demanda dos participantes do Enem, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTrans) vai aumentar o número de coletivos nas ruas.

A RBTrans informou que, além dos carros circulando, outros quatro vão ficar à disposição, caso haja necessidade. Esses veículos devem se posicionar às 7h nos dois domingos em que ocorrem as provas do Enem, sendo dois veículos no Terminal Urbano, localizado no Centro, um no Terminal de Integração da Baixada e um no Terminal de Integração do Tucumã.
Portões se abrem para o primeiro dia do Enem no Acre

Portões se abrem para o primeiro dia do Enem no Acre

O que não pode no dia prova

Telefones celulares, calculadoras ou qualquer equipamento eletrônico devem ser desligados e guardados no envelope porta-objetos antes de entrar na sala de provas. Caso algum som seja emitido dos aparelhos durante a prova, o candidato será eliminado;
Qualquer dispositivo que receba imagens, vídeos ou mensagens;
Óculos escuros, bonés, chapéus, viseiras ou gorros;
Bebidas alcoólicas, cigarro e/ou drogas ilícitas.

Atenção: O envelope porta-objetos, lacrado e identificado, deve ser mantido debaixo da carteira desde o ingresso na sala de provas até a saída definitiva do local de provas.

Por Iryá Rodrigues e Tácita Muniz, g1 AC — Rio Branco

Matéria originalmente publicada no G1

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Na Mídia

Deixe uma resposta

Vejam também

UFU – Estudo aponta para impactos da covid-19 no diagnóstico e tratamento de câncer de pulmão

O câncer de pulmão é o mais prevalente em pessoas do sexo masculino [ao nascer] e o segund…